15/08/2017 às 06h49min - Atualizada em 15/08/2017 às 06h49min

PERISPÍRITO

Maurício Teixeira

Por acaso já nos perguntamos: como pode o espírito, ser que é energia e, diga-se de passagem, energia quase totalmente desconhecida por nós, pois os próprios espíritos superiores na Codificação espírita não aprofundaram muito nesta questão, “encaixar-se” no corpo físico, que é matéria?

Como se dá essa situação? Como o espírito controla o corpo físico?
Allan Kardec se preocupou com isso e na Codificação espírita, questionou os espíritos superiores sobre este assunto.
Os luminares da espiritualidade responderam que existe um corpo intermediário, encarregado de fazer o “link” entre ambos e propiciar a atuação do espírito no corpo físico: O PERISPÍRITO!
As antigas civilizações já o descreviam e, se nos detivermos nesta busca, encontraremos mais de duzentas designações.

Para os egípcios era o Ka; para os gregos, o  corpo etéreo; o apóstolo Paulo o chama de corpo espiritual.
Por faltarem palavras para defini-lo e por comparação, as entidades venerandas descrevem-no como corpo semi material, apesar de não haver possibilidade científica de um corpo ser semi material (ou é material ou não, inexistindo este meio termo) que tem propriedades que se unem à matéria e outras que se ligam ao espírito.
Falaram ainda que, com o desenvolvimento científico, maiores esclarecimento viriam e que aguardássemos.

Hoje sabemos que a matéria também é energia, mais bruta, coagulada e que este corpo, o períspirito, é formado por matéria quintessenciada, ou seja, a mais pura e mais rarefeita das matérias existentes e mais próximo da energia primordial que, por isso mesmo, tem propriedades híbridas que o ligam tanto à energia mais etérea quanta à energia mais coagulada.
É o períspirito o responsável por armazenar todos os acontecimentos ocorridos durante nossa vida física, sendo a nossa memória extra cerebral

Também tem a função de modelador biológico de nosso corpo físico, imprimindo neste todas as características necessárias às experiências que teremos.
Outra importância do períspirito é a capacidade de sentir, decodificar e enviar sensações do corpo físico para o espírito e emoções do espírito para o corpo físico.

Exemplificamos:

Quando cortamos o dedo... o sistema nervoso central envia ao cérebro a mensagem de que algo está errado, a dor. O períspirito envia ao espírito a sensação de dor e o espírito a sente.
Quando vemos a pessoa amada, nosso coração palpita mais rapidamente... é o períspirito que envia a emoção sentida pelo espírito, para o sistema nervoso que somatiza, na taquicardia.
Este corpo espiritual é aquele com o qual sonhamos, principalmente com pessoas que já nos precederam na vida verdadeira...

Sinceramente é quase impossível se lembrar de alguém que já desencarnou ha décadas com a riqueza de detalhes tal qual ela se apresenta nos nossos sonhos. As características mais importantes, claro que lembramos, mas aquelas outras que quase nem percebíamos em vida, estão lá representadas.  

Isso se dá por que o períspirito serve, também, de representante de nossa personalidade no plano espiritual.

O conhecimento dele nos esclarece aquelas palavras de Jesus, quando o Senhor diz ser melhor entrar na vida imortal sem um braço ou sem um olho, do que preservar ambos e ser jogado na gueena.

Com qual corpo entraríamos na vida imortal?
Com o corpo físico é que não poderia ser, já que a carne e o sangue não podem herdar o reino dos céus, segundo Paulo...
Só o períspirito nos dá essa possibilidade!

Assim, entendemos que o períspirito está mais presente do que imaginamos, nos fenômenos corriqueiros da vida e o espírito não é mero joguete do corpo, o que derruba a interpretação errônea de uma frase de Jesus: “A carne é fraca”, nos conscientizando que o corpo físico simplesmente segue o que, o espírito, seu governante, determina através do corpo espiritual. 

Link
Tags »
PERISP RITO
Relacionadas »
Comentários »