10/11/2016 às 11h01min - Atualizada em 10/11/2016 às 11h01min

Cantinho gramatical nº25

POR WALDEMAR PEDRO ANTÔNIO

O   Cantinho   Gramatical  ,  nesta  edição ,  desenvolverá  a  estrutura  moldada  em  uma  composição  verbal  específica  chamada  FORMAS   NOMINAIS   que  constroem   o  modelo  de  ORAÇÃO   REDUZIDA  .   O  modo  como  se  ordenavam  as  flexões das  palavras  variáveis : NOMES  e  VERBOS    na  língua  latina  justifica as  diferentes  estruturações  oracionais  na  língua  portuguesa .  Os  NOMES  :  substantivos  , adjetivos  e seus  equivalentes  eram  declináveis   e  flexionavam  através  de  seus casos  específicos .  Os  VERBOS  eram  conjugáveis  de  acordo  com a categoria  da  pessoa  gramatical manifestada  no discurso .  Porém  algumas  formas  verbais  fugiam  dos  modelos  flexionais  dos  verbo :  não  eram  CONJUGÁVEIS   , e sim ,  DECLINÁVEIS  características  própria  dos  nomes , daí  a  classificação  de  FORMAS  NOMINAIS  dos  verbos  .   São  elas  :  INFINITIVO  ,  GERÚNDIO   e  PARTICÍPIO ,  bases  das  ORAÇÕES  REDUZIDAS .  Essas  características  representam  um  qualificativo  da  oração  que  tem  o  verbo  em  FORMA   NÃO  FINITA  ( ou forma  infinita ) , porque  os verbos nos demais  tempos   que  sofrem  flexões de  pessoa  são  classificados  como   FORMAS   FINITAS .  O  que  caracteriza  as  ORAÇÕES  REDUZIDA  , além  dos  verbos  nas  formas  nominais ,  é  a  ausência  de  CONECTIVOS

       As  ORAÇÕES  REDUZIDAS   correspondem   normalmente  a  uma  outra que  tem  o  verbo  em  FORMA  FINITA  dependente  de  um  CONECTIVO ;   é  chamada  de  ORAÇÃO  DESENVOLVIDA .
       As   ORAÇÕES  REDUZIDAS  são  classificadas  de  conformidade  com  a  função  que  exercem  dentro  da  oração  principal , do  mesmo  modo  que  se  classificam  as  ORAÇÕES  DESENVOLVIDAS  , isto  é ,  as  orações  subordinadas  com  verbos  num  dos  modos  (  indicativo ,  subjuntivo  ou   imperativo ).   Passemos   agora  a  exemplificar  o  que  foi  explicitado .  No  período :  VI  O  ALUNO  SAIR  DE  SALA ,   a  1ª.  oração :  VI  ( principal ) ;  a  2ª.  oração  O  ALUNO  SAIR  DE  SALA  é   subordinada  substantiva  objetiva  direta ,  REDUZIDA  DE  INFINITIVO . Outro  exemplo demonstraremos  no  seguinte  período  :   DEIXEI-O   FAZER  OS  EXERCÍCIOS  ,  a  1ª.  oração :  DEIXEI  (  principal )  ;  2ª. oração :  O  FAZER  OS  EXERCÍCIOS  é   subordinada  substantiva  objetiva  direta , REDUZIDA  DE  INFINITIVO . Se  desenvolvermos  a  2ª.  oração  ,  teríamos DEIXEI  QUE  ELE  FIZESSE  OS  EXERCÍCIOS  ,  oração  desenvolvida  mantendo a mesma classificação : OBJETIVA  DIRETA.

    Agora  exemplo  de  orações  subordinadas adjetivas  reduzidas  :  RECEBI  UMA  CARTA  ,  DIZENDO  QUE  ELA  CHEGARIA   CEDO .  Há  neste  período  três  orações :  1ª. oração : RECEBI UMA  CARTA                  (  principal  )  ;    2ª. oração:  DIZENDO  ,  oração  subordinada  adjetiva  restritiva  REDUZIDA  DE  GERÚNDIO ; 3ª. oração :  QUE  ELA  CHEGARIA  CEDO  ,  oração  subordinada  substantiva  objetiva  direta                            ( desenvolvida ) .   Se  desenvolvermos a oração  reduzida  de  gerúndio , teremos :  Recebi  uma  carta  QUE  DIZIA  que ela  chegaria  cedo ,  com  a  mesma  classificação exercida  pela  reduzida .
     Exemplificaremos  agora  as  orações  subordinadas adverbiais reduzidasTERMINADA  A  AULA  , DIRIGI-ME  PARA  CASA  . 1ª. oração :  TERMINADA  A  AULA  ( subordinada  adverbial  temporal  REDUZIDA  DE  PARTICÍPIO ); 2ª.  oração :  DIRIGI-ME  PARA  CASA  ( oração principal ) . Se transformarmos   a  oração  reduzida  de particípio  em  ORAÇÃO  DESENVOLVIDA  , teremos :  QUANDO  TERMINOU  A  AULA , dirigi-me  para  casa , mantendo  a  mesma  função .  Um outro  exemplo  de  reduzida  adverbial : TENDO  TEMPO  ,  ACOMPANHAR-TE-EI  COM  GOSTO .  1ª. oração  :  TENDO  TEMPO (  subordinada  adverbial  condicional  REDUZIDA  DE  GERÚNDIO )  ;  2ª. oração :  ACOMPANHAR-TE-EI  COM  GOSTO          ( oração  principal )  . Se  transformarmos  a oração  reduzida  de  gerúndio  em  oração  desenvolvida ,  termos  :  SE  EU  TIVER  TEMPO  ,  acompanhar-te-ei  com  gosto ,  mantendo  a  mesma  função .

OBSERVAÇÃO :   Nem  sempre  as  FORMAS  NOMINAIS  constituem  orações  reduzidas .  Isto  acontece  , quando  :
A )  Elas  fazem  parte  de  locuções  verbais , tempos  compostos  e  voz  passiva analítica .  Exemplos : 

1 -  AGORA  DEVO  TRABALHAR  NO  COMÉRCIO . ( devo  trabalhar  locução  verbal ) .
2-  ELE   JÁ  TINHA  CONCLUÍDO  O  TRABALHO . (  tinha  concluído : tempo  composto  do  verbo  concluir  ) .
3-  O  PACOTE  FOI  ENCONTRADO  PELO  MENINO . (  foi  encontrado :  voz passiva analítica  do  verbo  encontrar ) .
B )  O  infinitivo  funciona  como  complemento  de  um  verbo , tendo  ambos  o  mesmo  sujeito . Ex. :
    QUERO  SAIR  IMEDIATAMENTE  DAQUI .  (  verbo QUERER   e verbo  SAIR  têm o mesmo sujeito EU ) .   C )  O   gerúndio  e  o  particípio  funcionam  como  adjetivos .  Exemplos :
  1. ELE  ESCULPIU  UM  HOMEM  PENSANDO . ( o  gerúndio PENSANDO  tem valor  adjetival = pensativo ) .
  2. NÃO  É  AGRADÁEL RECORDAR  AS  LUTAS  PERDIDAS . ( o  particípio  PERDIDAS  tem  valor  adjetival  =  perdedoras ) .
                                                            VAMOS   PRATICAR  ?
Classifique sintaticamente as orações reduzidas nos períodos abaixo :
  1. Convém evitar as más companhias.
  2. Terminada a  aula , dirigi-me para casa .
  3. A ser verdadeira essa  notícia , estou falido.
  4. A polícia surpreendeu o ladrão abrindo o  cofre .
  5. Sufocada a  rebelião , a vida do país se normalizou .
  6. Caminhavam os soldados pensando em seus lares  distantes .
  7. Não partirei antes de saber a  verdade .
  8. Tu serás punido por teres quebrado o  vaso .
  9. Escrevemos para pedir-lhe a devida  autorização .
  10. Encontrei-o ao sairmos   da  universidade .
  11. É sempre fácil combater   um  mau  costume  em  começo .
  12. Castigaram-no  por mentir .
  13. Nosso objetivo era impedir o  acordo .
  14. Prestando atenção, compreenderás  a  explicação .
  15. O medo de ser castigado  o  conteve .
  16. Vendo-se  só , foi para casa .
  17. Um homem vestindo terno marrom, te procurou agora mesmo .
  18. Ela parecia desejosa de falar  contigo .
  19. O médico me recomendou evitar exercícios  violentos .
  20. Meu vizinho declarou-me estar contente com o novo  emprego .
 
DIVIDIR E CLASSIFICAR AS ORAÇÕES NOS PERÍODOS ABAIXO
  1. Sou obrigado  a  preveni-lo de tenho negócios a tratar.
  2. Não acha que  é sempre melhor falar  francamente ?
  3. Convém guardar na mocidade para poder gastar na  velhice .
  4. É preciso deixar esses assuntos para os que têm tempo .
  5. À proporção que alguns locatários abandonavam a  estalagem , muitos pretendentes surgiam disputando os cômodos vazios .
  6. O meu fim  evidente era atar as duas pontas da vida, e restaurar na velhice a adolescência .
  7. Terminada a reza , pedi licença para deitar-me .
  8. Usando da palavra , o advogado fez uma bela defesa para defender seu cliente .
  9. Não se incomode , que eu não tenho vontade alguma de comer .
  10.  Pronunciada  a  sentença , o  juiz  se  levantou e retirou-se  do  tribunal .
          Após  explicitadas  as  teorias  sobre  orações  e  exercitadas  em  frases  com  duas  unidades  oracionais ,   agora  já  podemos  praticar  em  períodos  mais  longos  a  divisão  e  classificação  delas .
                            DIVIDIR E CLASSIFICAR AS ORAÇÕES NOS PERÍODOS ABAIXO
  1. “ Consumida  a ceia , erguemo-nos de mãos postas , rezamos a todos os santos conhecidos , e a outros muitos que inventou o dono da casa “
  2. “  Tudo nasce , tudo cresce , tudo morre : só Deus é eterno “
  3. “ Aquele homem vive desgostoso , porque o salário que ganha é insuficiente para a manutenção da família “
  4. “ Faço o que posso, mas não faço tudo quanto quero .”
  5. “ Quanto mais vivemos , mais apreço damos à vida , mesmo que ela nos seja difícil . “
  6.  “As estrelas , por causa da luz do sol , não aparecem de dia , mas , logo que cai a noite , fica o firmamento delas crivados  . “
  7. “ Trata os outros  como desejas que te tratem . “
  8. “ Se tu queres que te respeitem , respeita primeiro os outros . “
  9. “ Chegando ao outro lado da rua , empurrou a porta que o menino, ao sair , deixara cerrada . “
  10. “ Na posição difícil em que estamos , quem não é nosso amigo é nosso inimigo . “
  11. “ O mundo seria outro , se cada um se contentasse com o que é seu . “
  12. “ O mesmo que te adula , quando a fortuna  te é favorável , te fugirá , quando dele necessitares . “
  13. “ Quando a sorte depende do esforço próprio , quem pouco faz nada tem . “
  14.  “ Tudo quanto por ele fizeres será para mim um consolo , pois ele merece um pouco de felicidade . “
  15. “ Segue os conselhos de teu pai , que te conduzirão à felicidade e te prepararão uma doce velhice . “
  16. “ Eu me empenharei para que ele consiga o que lhe é devido . “
  17. “ O culpado anda sempre inquieto , porque sabe que cedo ou tarde lhe chega o castigo . “
  18. “ É conveniente que estes assuntos sejam confiados aos que não têm outra ocupação . “
  19. “ Voltando as costas , levantou os olhos ao céu para evitar o rosto da selvagem que acompanhava a vista , como certas flores acompanham  a rotação aparente do sol. “
  20. “ Uma certidão que me desse vinte anos de idade poderia enganar os estranhos , como todos os documentos falsos , mas não a mim . “
  21. “ Os versos dele agradavam e valiam mais  do que os meus ; mas ele tinha necessidade de algum, que lhe confirmasse o aplauso dos outros . “
  22. “ Fique  cada um com sua opinião , que não vale a pena questionar sobre semelhante coisa . “
  23. “ Como escrevemos sempre e somente para aqueles que sabem tão pouco que ainda sabem menos do que nós , e não para aqueles que nos podem ensinar, vamos , porque isso é preciso, dizer o que era e o que podia naqueles tempos o ajudante oficial da sala do vice-rei . “ 
 
Waldemar  Pedro  Antonio                                e-mail  :    [email protected]

Link
Tags »
Cantinho gramatical nº25
Relacionadas »
Comentários »