19/12/2016 às 08h19min - Atualizada em 19/12/2016 às 08h19min

MONSENHOR ANTÔNIO JOSÉ CHÁMEL

Nelson Vieira Filho

Monsenhor Antonio Chámel Bodas de Diamante

No dia vinte e nove de janeiro de um ano qualquer do milênio passado, em Visconde do Rio Branco (MG), nasceu Antônio José Chámel.

Mostrou desde os primeiros aninhos de vida uma santa tendência para a vida religiosa, o que não lhe impediu de viver como criança, inclusive jogar futebol até mesmo já como adulto, participando de “peladas” até no distrito de Ribeiro Junqueira, como há tempos me narrou um cidadão lá residente.

Órfão de pai muito precocemente, foi criado pela mãe sob a observância de todos os preceitos religiosos. Desde menino, participava diariamente do hábito de rezar o terço de Nossa Senhora e de receber a hóstia sagrada.

E assim, sempre ligado à religião, neste ano de 2016, completou no último dia 08 de dezembro, data consagrada a Nossa Senhora da Conceição, exatos 60 (sessenta) anos de sacerdócio.

Meu bom vizinho há décadas, o Chámel, que o povo diz Padre Antônio, é referência para todos que convivem com ele. De fala mansa, ponderadíssimo, faz-se respeitar pelos exemplos constantes de homem de bem, espécie  de “pai espiritual” para todos os sacerdotes que têm a oportunidade de ouvi-lo. Um padre seu amigo foi de felicidade ímpar ao dizer que o Chámel tem invejável facilidade de tolerar até mesmo graves defeitos alheios. Convive com magistral fraternidade com todos seus colegas padres e ex-padres, que nunca dele se afastam.

Eu pesquisei e, dentre as pessoas com quem Monsenhor Chámel conviveu durante seus muitos anos de vida voltada para o trabalho, depois de bons anos bem vividos, depois de 60 anos de sacerdócio e de 38 anos celebrando no Asilo,  por mais que se procure,não se consegue encontrar alguém que lhe aponte algum defeito. É, sem dúvida, a perfeição humana, de humildade ímpar, capaz até mesmo de recusar a promoção para Bispo, alegando insuficiência de qualidades para tal missão.

Em Piacatuba, “sua joia da coroa”, onde foi pároco por 33 anos, é unanimidade !

Ex-coroinha e hoje “professor nota 10”, o jovem piacatubense João Paulo Araújo, em sua manifestação como representante oficial de nosso querido distrito leopoldinense, disse, referindo-se ao Monsenhor Chámel, que todos agradecem a Deus por tê-lo colocado lá por tantos anos, registrando com alegria e orgulho sua generosidade, seu amor ao próximo, que extrapolou as incumbências de sua função sacerdotal, agindo como amigo e conselheiro, conduzindo a comunidade  rumo ao serviço a Deus e ao próximo.

Na Santa Missa às 10 horas do dia oito na Catedral, em comemoração aos 60 aos de sua ordenação sacerdotal, exibiu-se um admirável coral que foi criado, treinado e sempre incentivado por ele.

Tem uma cultura geral de altíssimo nível, além de uma memória invejável, capaz de se lembrar não apenas do nome completo, mas da maneira  correta de se grafar nome e sobrenome de todos os padres de todos os tempos na Diocese,  mesmo daqueles em que o número de consoantes sufoca algumas  isoladas  vogais.

Eu, que o conheço como bom vizinho há décadas, admiro-lhe a paciência ímpar para atender diariamente, até em horários inconvenientes, pessoas humildes que o procuram para pedir conselhos, receber sugestões e, quase sempre, espontaneamente, receber doações materiais.
Adaptando  expressões  de cânticos católicos,  deve-se afirmar que, nele, “O Senhor fez maravilhas”  e que, garantidamente, possui  “Um coração que é sim para a vida, um coração que é sim para o irmão, um coração que é sim para Deus”.

Que Nossa Senhora do Líbano  o proteja sempre e o mantenha entre nós por longos anos, saudável,  “com humor penetrante”.

Enfim, filho de dona Gurra Habib José e de Chámel José, cidadão Antônio José Chámel e Couri, que todos   admiram e conhecem como Monsenhor Antônio Chámel, como Padre Chámel ou mais popularmente como Padre Antônio,  muito obrigado  por existir, altaneiro como o cedro que, quanto mais vive, mais forte e valioso fica. !

Leopoldina (MG), 08 de dezembro de 2016
Nelsinho.


Celebração dos 60 anos de sacerdócio do Monsenhor Chamel

Link
Tags »
MONSENHOR ANTÔNIO JOSÉ CHÁMEL
Relacionadas »
Comentários »