08/03/2017 às 15h04min - Atualizada em 08/03/2017 às 15h04min

Minas Pecuária promove ações para a bovinocultura de corte

Governo de Minas Gerais, por meio de convênio da Secretaria de Agricultura, amplia programa no estado

SEGOV - Governo de Minas - Central de Imprensa

Divulgação/Seapa

A secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e o Ministério da Agricultura (Mapa) assinaram convênio para a implantação de 36 Unidades de Referência Técnica para a pecuária bovina de corte no estado. As propriedades selecionadas vão servir de modelo para outros pecuaristas e atuar como multiplicadoras de tecnologias e boas práticas aplicadas à bovinocultura de corte. Para o sucesso da metodologia é fundamental o compromisso do produtor em adotar as orientações repassadas pela assistência técnica.

Com prazo de execução até 2018, o convênio conta com a parceria da Epamig, órgão vinculado à Secretaria de Agricultura, e prevê, também, a implantação do centro de referência técnica e de pesquisa para a pecuária de corte, na Fazenda Experimental do órgão mineiro de pesquisa, em Pitangui. O Centro de Referência da Epamig vai gerar e compartilhar informações técnicas e de pesquisa, oferecer treinamentos e capacitações para técnicos da extensão oficial e privada, produtores rurais, estudantes de graduação e pós-graduação.

O convênio prevê, ainda, a capacitação de duas mil pessoas, entre extensionistas, técnicos e produtores em dias de campo e seminários. Esta ação vai incorporar atividades pedagógicas que dialoguem com os conhecimentos e experiências de todos os participantes. 

As ações do projeto serão executadas nas regiões Noroeste, Norte e Vale do Jequitinhonha, onde a pecuária bovina assume papel de destaque na dinamização socioeconômica do Estado. Segundo o assessor técnico da Secretaria de Agricultura, Francisco Augusto Lara de Souza, o convênio valoriza a vocação do Estado para o agronegócio, além de tornar efetiva a política pública dirigida à cadeia produtiva da carne.

“As alternativas tecnológicas serão trabalhadas de modo a permitir ao produtor conhecimento, aplicabilidade, eficiência e ganhos financeiros. E em relação ao sistema de produção, gerar resultados econômicos e zootécnicos que resultem em competitividade e sustentabilidade ambiental”, explica.

 
Boas práticas de produção

Dentre as tecnologias que serão levadas aos produtores, destacam-se a formação, recuperação e manejo de pastagens, a elaboração de estratégias para a alimentação volumosa do rebanho no período seco, a melhoria genética do rebanho, os cuidados sanitários e o manejo reprodutivo.

“Como resultado da gestão melhorada da propriedade espera-se um aumento do número e do peso dos bezerros desmamados, melhoria das fêmeas de reposição, aumento da lotação de animais por hectare, aumento da produtividade e da margem bruta por hectare, que vão resultar no crescimento econômico da atividade, aumento da renda e da qualidade de vida do produtor rural”, avalia o assessor técnico da Seapa.

 

Minas Pecuária

A instalação das unidades de referência é uma das ações do Minas Pecuária, programa do Governo implantado no ano passado, que tem como objetivo levar aos produtores as tecnologias para melhorar a gestão da propriedade e a renda. Coordenado pela Secretaria de Agricultura, o programa é executado em parceria com os órgãos vinculados (Emater-MG, Epamig e IMA).

Até fevereiro deste ano já foram realizados 12 eventos de capacitação sobre sanidade bovina; 443 extensionistas capacitados; 657 propriedades assistidas como unidades de referência técnica e a comercialização de 2,9 mil touros e fêmeas geneticamente melhorados, por meio das feiras e leilões realizados pelo Pró-Genética e pelo Pró-Fêmea.

Link
Tags »
Minas Pecuária promove ações para a bovinocultura de corte
Notícias Relacionadas »
Comentários »