27/03/2017 às 07h24min - Atualizada em 27/03/2017 às 07h24min

43,81% dos leitores consideram que circulação de PM’s a pé é mais eficaz

Para 39,52% a volta do Trailer da PMMG ao centro trará mais segurança

Luiz Otávio Meneghite

O policiamento a pé ficou em 1º lugar(foto meramente ilustrativa)

Há poucos dias, o deputado estadual Isauro Calais oficializou na Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) pedido de reunião em Juiz de Fora, no próximo dia 27 de abril (Por coincidência dia em que Leopoldina comemora 163 anos), para discutir a questão da violência na Zona da Mata. No documento encaminhado ao secretário, o deputado reforça a necessidade desse debate, diante do aumento da criminalidade na região. Segundo o deputado, a meta é contribuir para melhorar a gestão da segurança pública e minimizar a criminalidade. “Precisamos construir de forma eficiente um Plano de Enfrentamento da Violência e a vinda destas autoridades ao município pode alavancar esse processo. Precisamos de ações efetivas; inclusive para evitar o sucateamento das corporações e ampliar o efetivo”. 

É público e notório o aumento da criminalidade em Leopoldina nos últimos meses. Cresceu tanto o número de ocorrências, que o próprio Tenente Coronel  Giovani do Carmo Ramos, novo comandante da 6ª Cia. Ind. PMMG, sediada em Leopoldina, em seu discurso de posse no cargo, disse que vai buscar aproximação com a comunidade, executando ações voltadas para a Polícia Comunitária. “Vamos buscar proximidade. Uma polícia orientada para resultados e, acima de tudo, uma polícia que atuará prioritariamente na prevenção dos crimes e atos infracionais. Estaremos preparados para conter os avanços da criminalidade, objetivando alcançar a efetividade de nossas ações. Vamos buscar sinergia através de todos os órgãos de Defesa Social: Prefeitos Municipais, Ministério Público, Poder Judiciário, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, PRF, Exercito, Defensoria Pública, Sistema Prisional, Autoridades Eclesiásticas, órgãos da imprensa, entre outros”, comentou na ocasião.

Coincidentemente, nos dias que se seguiram à posse do novo comando, vieram a público um número maior de ocorrências, principalmente as relacionadas a roubos e furtos em instalações comerciais de Leopoldina, duas delas de maior expressão, numa joalheria e numa loja de eletrodomésticos, todas localizadas em ruas de grande movimento na cidade. Isso, sem contar com várias outras ocorrências que não são levadas oficialmente ao conhecimento público, mas são disseminadas rapidamente pelas redes sociais.

Recentemente, chegou à redação uma sugestão para que fizéssemos uma enquete para saber se os leitores acham que a volta do trailer que ficava instalado no centro da cidade traria maior sensação de segurança tanto para o comércio quanto para o público. Uma das pessoas que trouxe a sugestão ao jornal adiantou que estaria disposta a colaborar financeiramente para a volta do equipamento que foi retirado da Praça General Osório e levado para o pátio do DNIT em Leopoldina onde se encontra até hoje. Quando foi retirado, a informação obtida pelo jornal foi a de que o trailer passaria por uma reforma, o que ainda não aconteceu. Ele está exposto a intempéries se deteriorando cada vez mais. Assim, convidamos os nossos leitores a opinar dando o seu voto à enquete cujo resultado pode ser visto no infográfico junto a este texto.

Os números finais da enquete, da qual participaram 210 leitores, chegaram a surpreender num aspecto em especial: a maioria considera que o policiamento a pé é mais eficaz. A opção pela reinstalação do trailer ficou em segundo lugar e as demais opções não foram bem votadas.

Um detalhe deve ser observado com atenção: as duas opções mais votadas pelos leitores somam 83,33% e revelam a sabedoria popular em tempos de crise, pois tanto o policiamento a pé quanto o trailer em base fixa na praça não consomem combustível.

Também a adoção de Base Comunitária Móvel da PMMG, como mostra uma foto meramente ilustrativa nesta página, poderia ser adotada mudando de local com uma periodicidade a critério do comando da PMMG.
Base Comunitária Móvel da PMMG - Imagem ilustrativa
Isso pode resultar em economia para os cofres municipais, pois a Prefeitura é responsável pelo abastecimento da frota policial da PMMG em Leopoldina em virtude de convênio firmado com o Estado de Minas Gerais.

Enfim, mais uma vez o jornal Leopoldinense tenta contribuir para o bom funcionamento das instituições, desejando que as autoridades recebam o resultado da enquete com serenidade e avaliem os números que refletem a sensibilidade dos leitores. Afinal, tanto as autoridades municipais quanto as autoridades policiais não podem se esquecer de que são servidores públicos. Portanto, servidores do público, da população. E os nossos leitores estão ai incluídos.


 

Link
Tags »
43 81% dos leitores consideram que circulação de PM’s a pé é mais eficaz
Notícias Relacionadas »
Comentários »