06/09/2017 às 14h00min - Atualizada em 06/09/2017 às 14h00min

Artigo sobre Gal Costa

WALDEMAR PEDRO ANTÔNIO
CANTINHO   MUSICAL   ,  abrindo  espaço  a  quem  merece , desfilará  neste  artigo  uma cantora brasileira, com  uma das mais bonitas , ousadas  e  afinada  vozes da Música Popular Brasileira que  enriquece  as  músicas de  vários   compositores  de  talento  com   suas  belas  interpretações  movidas  pelas  emoções  que  as  canções  expressam  em  suas  mensagem com  reconhecimento  de  críticos  musicais  como  uma  grande  intérprete  do  nosso  cancioneiro  :  “   GAL  COSTA  “ . 

    Maria das Graças Penna Burgos (1945), conhecida como  Gal Costa, nasceu em Salvador, Bahia, no dia 26 de setembro de 1945. Em 1959 ouviu pela primeira vez o cantor João Gilberto cantando Chega de saudade (Tom Jobim/Vinícius de Morais) no rádio .  No início dos anos 60, conheceu o ídolo João Gilberto que, segundo depoimento registrado no encarte da coleção "História da Música Popular Brasileira", disse-lhe, após a primeira vez em que a viu cantar: "Você é a maior cantora do Brasil". Nessa mesma época, também conheceu Caetano Veloso, Maria Bethânia e Gilberto Gil, formando o quarteto que, mais tarde, viria a ser conhecido como Doces Bárbaros, após participarem, juntos, de um espetáculo que resultou em um  LP . Gal estreou ao lado de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Maria Bethânia, Tom Zé e outros,  o espetáculo Nós , que inaugurou o Teatro Vila Velha, em Salvador.  

Nesse mesmo ano participou de Nova Bossa Velha, Velha Bossa Nova, no mesmo local e com os mesmos parceiros. Deixa Salvador para viver na casa da prima Nívea, no Rio de Janeiro, seguindo os passos de Maria Bethânia, que havia estourado como cantora no espetáculo Opinião.   Sua primeira gravação aconteceu no disco de estreia de Maria Bethânia (1965 ) e   seu primeiro disco solo foi lançado em 1969, chamado Gal Costa. Desde então, a cantora obteve grande sucesso ao longo de sua carreira, interpretando músicas de compositores como Caetano Veloso, Dorival Caymmi, Chico Buarque, Cazuza, Tom Jobim, entre tantos.

      
Passemos  agora  aos  desfiles  das  grandes  canções entoadas  por  uma  voz  maravilhosa  que  dispensa  qualquer  comentário .  Iniciaremos   com  uma  música  que  os cantores e compositores: Roberto Carlos e Erasmo Carlos fizeram especialmente para ela, em  reconhecimento  ao  talento  da  cantora rotulando  nominalmente  a  canção  cujo  tema versa  sobre  à  procura  de  um  parceiro  por  correspondência   “   MEU  NOME  É  GAL  “ .       [ “ / Meu nome é Gal / E desejo me corresponder  / Com um rapaz que seja o tal / Meu nome é Gal / E não faz mal / Que ele não seja branco, não tenha cultura / De qualquer altura / Eu amo igual / Meu nome é Gal / E tanto faz que ele tenha defeito / Ou traga no peito / Crença ou tradição / Meu nome é Gal / Eu amo igual / Ah, meu nome é Gal / . “  ]  .  


O  belo  panorama  histórico-cultural  do  Brasil  foi  descrito  com  lindas  e  selecionadas  palavras  melódicas  por  Ary  Barroso,  canção  que  é  , com  certeza , o  retrato  da  nação  brasileira . Gal  Costa acrescenta uma  pintura   com  sua  afinada  voz  interpretando “ AQUARELA  DO  BRASIL “ .  [ “ / Brasil! / Meu Brasil brasileiro / Meu mulato inzoneiro / Vou cantar-te nos meus versos / O Brasil, samba que dá / Bamboleio, que faz gingar / Ó Brasil, do meu amor / Terra de Nosso Senhor / Brasil! / Pra mim, pra mim, pra mim / Ah, abre a cortina do passado / Tira a mãe preta do cerrado / Bota o rei congo no congado / Brasil / Pra mim! / Deixa cantar de novo o trovador / A merencória luz da lua / Toda canção do meu amor / Quero ver essa dona caminhando / Pelos salões arrastando / O seu vestido rendado / Brasil! / Pra mim, pra mim, pra mim / Brasil! / Terra boa e gostosa / Da morena sestrosa / De olhar indiferente / O Brasil, samba que dá  / bamboleio que faz gingar  / O Brasil, do meu amor  / Terra de Nosso Senhor  /  Brasil! Pra mim, pra mim, pra mim  / Oh esse coqueiro que dá coco  / Onde eu amarro a minha rede  / Nas noites claras de luar  / Brasil! Pra mim  / Ah! ouve estas fontes murmurantes / Onde eu mato a minha sede  / E onde a lua vem brincar  / Ah! esse Brasil lindo e trigueiro  / É o meu Brasil brasileiro  / Terra de samba e pandeiro  / Brasil! Pra mim, pra mim! Brasil! / Brasil! Pra mim, pra mim! Brasil!, Brasil! / . “  ] . 

Moraes Moreira  e  Abel Silva  compuseram  uma  música  que  retrata ,  com  muitos  detalhes , as  características  das  festas  juninas , com  suas  canções  típicas  e  a  tranquilidade  que  ocorria  durante os  festejos .  Gal Costa é  a  intérprete dessa  reunião  folclórica  contribuindo  com  sua  voz alegre  e  contagiante   “  FESTA  DO  INTERIOR  “ . [ “ / Fagulhas, pontas de agulhas / Brilham estrelas de São João / Babados, xotes e xaxados / Seguram as pontas meu coração / Bombas na guerra-magia / Ninguém matava, ninguém morria / Nas trincheiras da alegria / O que explodia era o amor /  ( 2 X ) /  Ardia aquela fogueira que me esquenta / A vida inteira eterna é a noite / Sempre a primeira / Festa do Interior  ( 2 X ) / . “  ]  . 


Foi  um  grande  sucesso  a  composição de Caetano Veloso, a princípio feita por encomenda para Maria Bethânia, acabou sendo gravada por ele  e  Gal Costa e lançada pela primeira vez no antológico disco coletivo Tropicália .  A  canção  é  uma  verdadeira  expressão  de  belo  convite   amoroso com  identidades  comportamentais  de  uma  paixão :   “  BABY  “ .  [ “ / Você precisa saber da piscina / Da margarina / Da Carolina / Da gasolina / Você precisa saber de mim / Baby baby / Eu sei que é assim / Você precisa tomar um sorvete / Na lanchonete / Andar com a gente / Me    ver de perto / Ouvir aquela canção do Roberto / Baby baby / Há quanto tempo / Você precisa aprender inglês / Precisa aprender o que eu sei / E o que eu não sei mais / E o que eu não sei mais / Não sei, comigo vai tudo azul / Contigo vai tudo em paz / Vivemos na melhor cidade / Da América do Sul / Da América do Sul / Você precisa / Você precisa / Não sei / Leia na minha camisa / Baby baby / I love you. / . “ ]  .


A trilha sonora da teledramaturgia brasileira  de  Gabriela  foi  composta  por Dorival Caymmi  clássico tema da abertura, , que ganhou a interpretação  maravilhosa  de Gal Costa nas  cenas  apresentadas  em  “  MODINHA  PARA  GABRIELA  “  .   [ “ /Quando eu vim pra esse mundo / Eu não atinava em nada / Hoje eu sou Gabriela / Gabriela he! meus camaradas / Eu nasci assim, eu cresci assim / Eu sou mesmo assim / Vou ser sempre assim / Gabriela, sempre Gabriela / Quem me batizou, quem me iluminou / Pouco me importou, e assim que eu sou / Gabriela, sempre Gabriela / Eu sou sempre igual, não desejo mal / Amo o natural, etecetera e tal / Gabriela, sempre Gabriela / . “  ]  .




Alcyr  Pires  Vermelho  e  David  Nasser  construíram  nesta  composição um  quadro  da  miscigenação  do  povo  brasileiro  e  Gal  Costa deu , com  sua  bela  interpretação , uma  luminosidade  colorida  para  cada  aspecto  da  beleza  natural  deste  país  maravilhoso ,  através  de  sua  bela  e  afinada  voz  “  CANTA  BRASIL  “  [ “ / As selvas te deram nas noites teus ritmos bárbaros / E os negros trouxeram de longe reservas de pranto / Os brancos falaram de amor em suas canções / E dessa mistura de vozes nasceu o teu canto / Brasil, / Minha voz enternecida / Já adorou os teus brasões / Na expressão mais comovida / Das mais ardentes canções / Também na beleza desse céu / Onde o azul é mais azul / Na aquarela do Brasil / Eu cantei de norte a sul / Mas agora o teu cantar / Meu Brasil quero escutar / Nas preces da sertaneja / Nas ondas do rio-mar / Oh,esse rio turbilhão / Entre selvas de rojão / Continente a caminhar / No céu,no mar,na terra / Canta Brasil. / No céu,no mar,na terra / Canta Brasil. / . “  ]  . 

Esta  canção  romântica , composta  por  Ed  Wilson  e  interpretada  com  uma  delicadeza  vocal   por  Gal  Costa ,  apresenta , metaforicamente,  passagens  ligadas  aos  momentos  amorosos e descreve,  com  uma  dose  de  lirismo,  uma  perfeita  maneira  de  se  relacionar  com  o  amor :  “  CHUVA  DE  PRATA  “ .  [ “ / Se  tem luar no céu / Retira o véu e faz chover sobre o nosso amor / Chuva de prata que cai sem parar / Quase me mata de tanto esperar / Um beijo molhado de luz / Sela o nosso amor / Basta um pouquinho de mel pra adoçar / Deixa cair o seu véu sobre nós / Oh, lua bonita no céu / Molha o nosso amor / Toda vez que o amor disser "vem comigo" / Vai sem medo de se arrepender / Você deve acreditar no que é lindo / Pode ir fundo! / Isso é que é viver! / Cola seu rosto no meu, vem dançar / Pinga seu nome no breu pra ficar / Enquanto se esquece de mim / Lembra da canção / Toda vez que o amor disser "vem comigo" / Vai sem medo de se arrepender / Você deve acreditar no que eu digo / Pode ir fundo! / Isso é que é viver! / Chuva de prata que cai sem parar / Quase me mata de tanto esperar / Um beijo molhado de luz / Sela nosso amor / Enquanto se esquece de mim / Lembra da canção / Oh, lua bonita no céu / Molha o nosso amor / . “  ]  . 

Esta  canção  de  Sullivan  e  Massadas   manifesta  um  enorme  desejo  de  identidade  entre  os  amantes ,  buscando  em  cada  caracterização  da  vida  uma  igualdade nos  sentimentos  amorosos  na  manhã  e  na  calmaria  de   “ UM  DIA  DE  DOMINGO  “ .        [ “ / Eu preciso te falar / Te encontrar de qualquer jeito / Pra sentar e conversar / Depois andar de encontro ao vento / Eu preciso  respirar / O mesmo ar que te rodeia / E na pele quero ter  / o mesmo sol que te bronzeia / Eu preciso te tocar  / e outra vez te ver sorrindo / E voltar num sonho lindo / Já não dá mais pra viver / Um sentimento sem sentido / Eu preciso descobrir  / a emoção de estar contigo / Ver o sol amanhecer  / e ver a vida acontecer / Como um dia de domingo / Faz de conta que ainda é cedo / Tudo vai ficar por conta da emoção / Faz de conta que ainda é cedo / E deixa falar a voz do coração / . “  ]  .

Com  um  maravilhoso  sentimento  feminino ,  Chico  Buarque  , em  uma  expressão  poética  medieval  das  Cantigas  de  Amigo , manifesta  uma  postura  de  mulher  que  vende  seu  corpo para  sobrevivência como  fragmento  de  uma  vida  que  se  acaba  ao  fim  do  dia .  Gal  Costa  , com  uma  emoção em  sua  voz , interpreta  melodicamente  a         “  vida  fácil  “ dessas  mulheres  em  “  FOLHETIM  “ .  [ “ / Se acaso me quiseres / Sou dessas mulheres que só dizem sim / Por uma coisa à toa, uma noitada boa / Um cinema, um botequim / E se tiveres renda, aceito uma prenda / Qualquer coisa assim / Como uma pedra falsa, um sonho de valsa / Ou um corte de cetim / Eu te farei as vontades / Direi meias verdades / Sempre à meia luz / E te farei vaidoso supor / Que és o maior e que me possuis / Mas na manhã seguinte, não conta até vinte / Te afasta de mim / Pois já não vales nada, és página virada / Descartada do meu folhetim /. “  ]  .  


Jorge  Bem  Jor  compôs  esta  canção  e  Gal  Costa  canta  com  muita  suavidade  musical ,  expressando  o  término  de  um  relacionamento  amoroso  e  as  lamentações  do  amado  pela  perda  da  mulher  de  seus  sonhos , entretanto  ele  reage  superficialmente  afastando  a  solidão, mantendo  sentimento  dorido  pela  falta  de  sua  paixão :   “   QUE   PENA  !  “  [ “ / Ela já não gosta mais de mim / Mas eu gosto dela mesmo assim / Que pena, que pena / Ela já não é mais a minha pequena / Que pena, que pena / Pois não é fácil recuperar / Um grande amor perdido / Pois ela era uma rosa / Ela era uma rosa / E as outras eram manjericão / As outras eram manjericão / Ela era uma rosa / Ela era uma rosa / Que mandava no meu coração  / Coração, coração, coração / Ela já não gosta mais de mim / Mas eu gosto dela mesmo assim / Que pena, que pena / Ela já não é mais a minha pequena / Que pena, que pena / Mas eu não vou chorar / Eu vou é cantar / Pois a vida continua / Pois a vida continua / E eu não vou ficar sozinho no meio da rua / No meio da rua / Esperando que alguém me dê a mão / Me dê a mão, a mão / ( BIS ) / . “  ]  .

Encerrando  este  desfile  de  alguns  sucessos  interpretados  pela magnífica  Gal  Costa , escolhemos  uma  canção  que  se  tornou  eterna  pela  sua  própria  qualidade  musical , constituindo  um  todo  magnífico  dessa   dupla  maravilhosa que  contribuiu  muito  para  a  MPB :  Antonio  Carlos  Jobim  e  Vinícius  de  Moraes . “  O  tema  expressa , em  uma  técnica poética  , um  imenso  desejo  de  retorno  da  mulher  amada , para  dar  fim  à  tristeza motivada  pela  ausência  de  sua  paixão :  CHEGA DE SAUDADE  “ . [ “ / Vai , minha tristeza , / E diz a ela que sem ela não pode ser / Diz-lhe, numa prece / Que ela regresse , porque eu não posso mais sofrer / Chega de saudade / A realidade é que sem ela não há paz /Não há beleza / É só tristeza e melancolia / Que na sai de mim , não sai de mim , não sai / Mas se ela voltar, se ela voltar / Que coisa linda, que coisa louca / Pois há menos peixinhos a nadar no mar / Do que os beijinhos que eu darei / Na sua boca / Dentro dos meus braços / Os abraços hão de ser milhões de abraços / Apertado assim, colado assim, calado assim / Abraços e beijinhos, e carinhos sem ter fim / Que é pra acabar com esse negócio de você viver sem mim. / Não quero mais esse negócio de você viver de mim / Vamos deixar desse negócio de você viver sem mim./ “ ] . 

     GAL COSTA  foi uma  voz  brasileira  que  imortalizou  vários  clássicos com  um canto  aveludado e  uma  interpretação  plena  de  emoção . Todos  os  grandes  compositores  que  tiveram  suas  canções  imortalizadas  pelas  gravações  e  interpretações de  Gal  rendem  verdadeiras  homenagens  em  agradecimento  especial  a  ela pela  sua  notável  contribuição  musical. 
     
      “  A  MELODIA  E  A  POESIA  SÃO  MENSAGEIRAS  DOS  SENTIMENTOS  DE  QUEM  AS  COMPÕEM .  ENTRETATO ,  PARA  QUE  A  MENSAGEM  CHEGUE  AOS  CORAÇÕES  DOS  DESTINATÁRIOS ,  É  PRECISO  QUE INTERPRETAÇÃO   EXPRESSE  MUITA  EMOÇÃO  E  TERNURA  EM  CADA  NOTA  MANIFESTADA  EM  SUA  EXECUÇÃO .  GAL   COSTA ,  COM  A    PRODUÇÃO  AFINADA   DE  SEUS  CANTOS ,  É  A VERDADEIRA  PONTE  QUE  ENLAÇA  AS  DUAS  EXIGÊNCIAS .”
 
Waldemar  Pedro  Antonio              e-mail  :  wpantonio@terra.com.br
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »