14/09/2017 às 16h53min - Atualizada em 14/09/2017 às 16h53min

Artigo sobre Moraes Moreira e Alceu Valença

WALDEMAR PEDRO ANTÔNIO
Cantinho  Musical  coloca  em  evidência  neste  artigo  dois  compositores  e  cantores  que  contribuíram  e  contribuem  muito  para  enriquecimento  de  nosso  cancioneiro  com  suas  maravilhosas  composições  e  suas  interpretações  inconfundíveis   e  agradáveis  :      “ MORAES  MOREIRA  e   ALCEU  VALENÇA  “ .

     Primeiramente  exporemos  a  trajetória  artística  de  Moraes  Moreira  .  Antonio Carlos Moreira  Pires , nasceu  em  Ituaçu  Bahia no  ano  de    1947 . Compositor, cantor e violonista ,  começa na música ainda adolescente, tocando sanfona de 12 baixos.  Com 19 anos, muda-se para Salvador com o intuito de fazer o curso de medicina, mas vai estudar música no Seminário de Música da Universidade Federal da Bahia  .   Ex-integrante do grupo  Novos Baianos e que hoje segue carreira solo.  Saiu em carreira solo no ano de 1975, e desde então já lançou mais de 20 discos. Na sua carreira solo , destacou-se como o primeiro cantor de trio elétrico, cantando no Trio de Dodô e Osmar, e lançou diversos sucessos de músicas de carnaval, no que se convencionou chamar de "frevo trieletrizado". 

    Começaremos  com  apresentação  de  alguns  sucessos  de  Moraes  Moreira  selecionados  com  muito  carinho  para  que  os  leitores-ouvintes  possam  identificar  o  cantor  e  suas  canções .

  
Abriremos  nossa  seleção  com  uma  canção  que  foi  sucesso  na  voz  de  cantores  de  primeira   grandeza  da  nossa  MPB .  Moraes Moreira  e  Abel Silva  compuseram  uma  música  que  retrata ,  com  muitos  detalhes , as  características  das  festas  juninas , com  suas  canções  típicas  e  a  tranquilidade  que  ocorria  durante os  festejos dessa  reunião  folclórica  contribuindo , com  uma  visão  musical , para  o  conhecimento  cultural  de  nosso  povo :  “  FESTA  DO  INTERIOR  “ . [ “ / Fagulhas, pontas de agulhas / Brilham estrelas de São João / Babados, xotes e xaxados / Seguram as pontas meu coração / Bombas na guerra-magia / Ninguém matava, ninguém morria / Nas trincheiras da alegria / O que explodia era o amor /  ( 2 X ) /  Ardia aquela fogueira que me esquenta / A vida inteira eterna é a noite / Sempre a primeira / Festa do Interior     ( 2 X ) / . “  ]  .  


Em  parceria  com  Dodô  e  Oscar , compuseram  uma  canção  que  empolga no  período  de  carnaval  a  trajetória  dos  trios  elétricos  na  Bahia . A  música  apresenta  um  tema  em  que  há  uma  imensa  vontade  de  encontrar  a  pessoa  amada  através  de  uma  carta,  deixando  a  cargo  dessa  procura  amorosa  a  um  “  POMBO   CORREIO  “ .  [ “ /  Pombo correio voa depressa / E esta carta leva para o meu amor / Leva no bico que eu aqui fico esperando / Pela resposta prá saber se ela ainda gosta de mim / Pombo correio se acaso um desencontro / Acontecer não perca nem um só segundo / Voar o mundo se preciso for / O mundo voa  mas me traga uma notícia boa / Pombo correio voa ligeiro / Meu mensageiro e essa mensagem de amor / Leva no bico que eu aqui fico cantando / Que é pra espantar essa tristeza / Que a incerteza que o amor traz / Pombo correio nesse caso eu lhe conto / Por estas linhas a que ponto quer chegar / Meu coração o que mais gosta,  / voltar pra mim seria a melhor resposta / . “  ]  . 

Moraes  Moreira  e  Fausto  Nilo  compuseram  esta  canção  que  é  a  verdadeira  cadência  acelerada  dos  frevos  carnavalescos que  representam  o  símbolo  do  prazer  exposto  no  ritmo  da  música , assomado  com  a  sensualidade  da  menina  que  desfila  no   “  BLOCO  DO  PRAZER  “ .         [ “ / Vem meu amor feito louca / Que a vida tá curta / E eu quero muito mais / Mais que essa dor que arrebenta / A paixão violenta / Oitenta carnavais / Pra libertar meu coração / Eu quero muito mais / Que o som da marcha lenta / Eu quero um novo balance / E o bloco do prazer / Que a multidão comenta / Não quero oito e nem oitenta / Eu quero o bloco do prazer / E quem não vai querer? / Mamã mamãe eu quero sim / Quero ser mandarim / Cheirando gasolina / Na fina flor do meu jardim / Assim como carmim / Da boca das meninas / Que a vida arrasa e contamina / O gás que embala o balance / Vem meu amor feito louca / Que a vida tá curta / E eu quero muito mais / Mais que essa dor que arrebenta / A paixão violenta / Oitenta carnavais / . “  ]  . 

Neste  belo  frevo  composto  por  Moraes  Moreira  e  Matias  DaRocha  ,  há  uma  mistura  de  ritmo , de origem  e  de povo  que  alavanca ,   com  enorme  alegria  e  resistência física , o  percurso  emocionante  e  cativante  dos  trens  elétricos  que  simbolizam  a  folia  baiana , impulsionada  agora  pela  cadência  de  um  frevo  :  “   VASSOURINHA   ELÉTRICA   “ .  [ “ / Varre, varre, varre vassourinhas / Varreu um dia as ruas da Bahia / Frevo, chuva de frevo e sombrinhas / Metais em brasa, brasa, brasa que ardia / Varre, varre, varre vassourinhas / Varreu um dia as ruas da Bahia / Abriu alas e caminhos pra depois passar / O trio de Armandinho, Dodô e Osmar (bis) / E o frevo que é pernambucano, ui, ui, ui, ui / Sofreu ao chegar na Bahia, ai, ai, ai, ai / Um toque, um sotaque baiano, ui, ui, ui, ui / Pintou uma nova energia, ai, ai, ai, ai / Desde o tempo da velha fubica, hahahahaha... / Parado é que ninguém mais fica / É o frevo, é o trio, é o povo / É o povo, é o frevo, é o trio / Sempre junto fazendo o mais novo (bis) / Carnaval do Brasil / . “  ]  . 

Mais  um   belo  sucesso  de  Moraes  Moreira  em  que  ele  rotula  sua  amada  em  uma  expressão  altamente  afetiva  construída com  um  diminutivo  amoroso  e  manifestando  um  desejo  de  estar  com  a : “  PRETA  PRETINHA  “ .          [ “ / Lá Iá lá lá Iá, lá lá lá Iá, lá Iá / Preta, preta, pretinha (4x) / Enquanto eu corria, assim eu ia / Lhe  chamar enquanto corria a barca / Lhe  chamar  enquanto corria a barca / Por minha cabeça não passava / Só, só, somente só / Assim vou lhe chamar, assim você vai ser / Só, só, somente só / Assim vou lhe chamar, assim você vai ser / Só, só, somente só / (BIS) / Abre a porta e a janela e vem ver o sol nascer / Abre a porta e a janela e vem ver o sol nascer / Eu sou um pássaro que vivo avoando / Vivo avoando sem nunca mais parar / Ai, ai saudade não venha me matar (4x) / . “   ]  .

         A  partir  de  agora  abriremos  espaço  para  os  grandes  sucessos   consagrados  na  preferência  de  um  público  fiel  às  suas  canções :  “  ALCEU  VALENÇA  “ .

     Alceu Paiva Valença, nascido na cidade de São Bento do Una, nasceu do dia 1 de julho de 1946. O envolvimento de Alceu com a música começa na infância, através dos cantadores de feira da sua cidade natal.  É considerado um artista que atingiu maior equilíbrio estético entre as bases musicais nordestinas com o universo dos sons elétricos da música pop. Influenciado pelos negros maracatus, cocos e repentes de viola, Alceu conseguiu utilizar a guitarra, - que chegou a galope montada nas costas do rock and roll de Elvis - com baixo elétrico e, mais tarde, com o sintetizador eletrônico nas suas canções. Por conta disso, conseguiu dar nova vida a uma gama de ritmos regionais, como o baião, coco, toada, maracatu, frevo, caboclinhos e embolada e repentes cantados com bases rock'n'roll. Sua música e seu universo temático são universais, mas a sua base estética está fincada na nordestinidade.

    Podemos  agora  iniciar  a  pequena  seleção  feita  em  um  verdadeiro  tesouro  musical  de  lindas  manifestações  poéticas de  ALCEU  VALENÇA .

     
 Começaremos  apresentar , após  nossa  triagem  ,  uma  canção  que  foi  sucesso  na  bela  interpretação  de  Alceu  Valença .  O  tema  expressa   uma  imensa  expectativa  na  espera  de  alguém  muito  amada , em  uma  linguagem  metafórica que  acrescenta  um  toque  belo  de  poesia ,  manifestando  a  sua  chegada  em  :  “  ANUNCIAÇÃO  “ .  [ “ /   Na bruma leve das paixões que vêm de dentro / Tu vens chegando pra brincar no meu quintal / No teu cavalo peito nu cabelo ao vento / E o sol quarando nossas roupas no varal / Tu vens, tu vens / Eu já escuto os teus sinais / A voz de um anjo sussurrou no meu ouvido / E eu não duvido já escuto os teus sinais / Que tu virias numa manhã de domingo / Eu te anuncio nos sinos das catedrais / . “  ]  . 


Alceu  Valença   e  Vicente  Barreto  compuseram  esta  canção que  garantiu  grande  sucesso  na  preferência  musical  . Utilizando  um  processo  linguístico  de  comparação  temática  , o  poema  estabelece  uma  relação  de  identidade  entre  os  sabores  frutíferos  com  a mais  perfeita   essência  sensual  da  “  MORENA  TROPICANA  “ .         [ “ / Da manga rosa quero  o gosto e o sumo / Melão maduro sapoti juá / Jabuticaba teu olhar noturno / Beijo travoso de umbu-cajá / Pele  macia ai carne de caju / Saliva doce doce mel mel de urucu / Linda morena fruta de vez temporana / Caldo de cana-caiana / Vem te desfrutar / Linda morena fruta de vez temporana / Caldo de cana-caiana / Vou me desfrutar / Morena tropicana / Eu quero teu sabor / . “  ]  . 


Alceu  Valença  compôs  esta  canção ,  expressando  com  muita  simplicidade  um  conteúdo  sentimental  que  tem  como  essencial ,  na  manifestação  lírica  do  amor ,  um    “  CORAÇÃO   BOBO   “  .  [ “ /  Meu coração tá batendo / Como quem diz não tem jeito / Zabumba, bumba esquisito / Batendo dentro do peito / Teu coração tá batendo / Como quem diz não tem jeito / O coração dos aflitos / Batendo dentro do peito / Coração bobo, coração bola / Coração balão, coração São João / A gente se ilude dizendo / Já não há mais coração / . “  ]  . 





Todos  nós  sabemos  que  o  verão  é  a  estação  do  ano  que  se  caracteriza  por  vários  fatores que  embelezam  a  natureza . Nesta  canção ,  Alceu  Valença  abusa  nos  ornamentos  poéticos  para  identificação , em  linguagem  figurada  ,  dos  momentos  de  prazer e  traços  de  embelezamento  expressos  na   “  ESTAÇÃO  DA  LUZ   “  .  [ “ / Lá vem chegando o verão / No trem da estação da luz / É um pintor passageiro colorindo o mundo inteiro  / Derramando seus azuis lá vem chegando o verão / Lá vem chegando o verão / No trem da estação da luz / Com seu fogo de janeiro colorindo o mundo inteiro / Derramando seus azuis pintor chamado verão / Tão nobre é sua aquarela papoulas vermelhas / A rosa amarela o verde dos mares / As cores da terra me faz bem moreno / Para os olhos dela / . “  ]  .  



Maravilhosa  a  linha  poética  desta  canção  em  que  Alceu  Valença  expressa  todo  um  processo  de  construção  para  demonstrar  uma  grande  segurança  diante  da  vida  e  do  amor , não  se  abalando  com  um  possível   “  AGALOPADO  “ .  [ “ / Quando eu canto o seu coração se abala / Pois eu sou porta-voz da incoerência / Desprezando seu gesto de clemência / Sei que meu pensamento lhe atrapalha / Cego o sol seu  cavalo de batalha / E faço a lua brilhar no meio-dia / Tempestade eu transformo em calmaria / E dou um beijo no fio da navalha / Pra dançar e cair nas suas malhas / Gargalhando e sorrindo de agonia / Se acaso eu chorar não se espante / O meu riso e o meu choro não têm planos / Eu canto a dor, o amor, o desengano / E a tristeza infinita dos amantes / Don Quixote liberto de Cervantes / Descobri que os moinhos são reais / Entre feras, corujas e chacais / Viro pedra no meio do caminho / Viro rosa, vereda de espinhos / Incendeio esses tempos glaciais / . “  ]  .
 
    O  Cantinho  Musical  encerra  a  apresentação  desses  dois  astros  da  MPB   que  contribuíram  e  ainda  contribuem  com  suas peças  musicais  compostas  dentro  de  um  espaço poético  que  remove  sentimentos  de  base  cultural   através  de  suas  belas  canções .
 
        “  A   MÚSICA  É  UM  MEIO  DE  DIVULGAÇÃO  EXTENSIVA DE  CONHECIMENTOS  VARIADOS  QUE  SÃO  PRESERVADOS  NA  MEMÓRIA  DAS PESSOAS .  DENTRE  TODOS  OS  SABERES ,   MANIFESTADOS  NAS  CANÇÕES ,  HÁ  UM  RETRATO  DESCRITIVO ,  POR  MEIOS  DE  PALAVRAS  POÉTICAS , DA  CULTURA  REGIONAL  DE  UM  POVO .  MORAES  MOREIRA  E  ALCEU  VALENÇA ,  COMO  BONS  NORDESTINOS , CONSTROEM   ESSES  MARAVILHOSOS   CENÁRIOS  EM  COR  LOCAL    EXPRESSOS  CRIATIVAMENTE  EM  SUAS   OBRAS  MUSICAIS . “
 
 Waldemar    Pedro  Antonio               e-mail :   wpantonio@terra.com.br
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »