08/01/2018 às 10h30min - Atualizada em 26/01/2018 às 10h30min

PESCA PREDATÓRIA

UM RISCO AO MEIO AMBIENTE


PESCA PREDATÓRIA O desenvolvimento das populações em todo o mundo, assim como o próprio desenvolvimento humano, sempre esteve ligado aos rios, mares e oceanos e sua imensa oferta de alimentos. Todavia, foi a partir da década de 50 que a pesca passou a se tornar um verdadeiro problema em escala global. Isso porque, a partir de 1950, as empresas pesqueiras passaram a contar com tecnologias que possibilitavam a localização exata de cardumes em alto mar, facilitando a captura de quantidades muito grandes, no que também ficou conhecido como “pesca predatória” A pesca predatória pode ser entendida como sendo aquela que retira do meio ambiente muito mais do que ele consegue repor de maneira natural. Em suma, a pesca predatória tem consequências realmente desastrosas, uma vez que muitas espécies estão correndo risco de extinção em função de sua atuação, e como o equilíbrio do ecossistema depende da existência de todas as suas espécies, quanto maior as atividades de pesca predatória, maior serão as consequências. Ao mesmo tempo, a própria atividade pesqueira predatória limita também a produtividade pesqueira, tanto do ponto de vista econômico como do ponto de vista biológico. Segundo os cientistas, nos próximos 40 ou 50 anos, a grande maioria das espécies que estão hoje ameaçadas poderão estar completamente extintas, e isso gerará consequências econômicas e ambientais muito difíceis de prever. Cabe as autoridades a adoção de leis realmente eficientes, que protejam os rios, mares e oceanos, e que, de fato, promova a fiscalização das atividades de pesca, assim como a punição de arbitrariedades realizadas. Por: Dr. Dino Enrico Piccioni Dra Daniela Monteiro Lobo Para o jornal da família mineira CIRCUITO FASHION MODA BELEZA SAÚDE COMPORTAMENTO COM DANIELA LOBO PARA O JORNAL DA FAMÍLIA MINEIRA O JORNAL LEOPOLDINENSE LEOPOLDINA MINAS GERAIS BRASIL
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »