13/11/2020 às 20h25min - Atualizada em 13/11/2020 às 19h19min

Compra de voto?!

A corrupção na política começa nas campanhas.  Sendo a compra de voto o começo de tudo.
 
Boa parte do dinheiro utilizado na compra de votos é dinheiro sujo. Oriundo das cuecas e malas de políticos, sendo dinheiro público  desviado de contratos superfaturados.
 
Tem também dinheiro do jogo do bicho, tráfico de drogas, milícias, contraventores, ... Grupos e quadrilhas  que patrocinam campanhas políticas visando manter seus negócios ativos sem ser incomodados pelas autoridades.
 
Não poderia deixar de citar os “cidadãos de bens”. Esses   utilizam do próprio dinheiro. Eu os comparo como apostadores. Onde o candidato aposta um dinheiro na campanha  sabendo que se for eleito não só vai recuperar o dinheiro que “investiu”, assim como ganhar muito dinheiro com o cargo que irá ocupar. Não estou me referindo a ganhar dinheiro só com os altos salários, mas principalmente através das negociatas. Afinal, ele demonstrou na campanha que sabe fazer negócios.
 
Não se iludam, quem compra voto faz disso um  negócio.  Visa entrar na política para enriquecer, sendo através de dinheiro público: meu, seu, nosso! Dinheiro esse que deveria ser investido na saúde, educação, segurança, meio ambiente, moradia... mas que acaba sendo desviado.
 
A  melhor forma de combater a corrupção é não elegendo compradores de votos. Algo muito difícil. Afinal,  parte da população acostumou com essa prática. Ficando a dúvida: Existe comprador de voto porque existe quem vende voto ou existe quem vende voto porque existe quem compra voto?
 
Eu não sei quem veio primeiro, o ovo ou a galinha, mas uma coisa eu sei, pessoas aguardam ansiosamente a chegada dos compradores de votos nos seus bairros. E isso acontece justamente nos últimos dias que antecedem a eleição. Enquanto você está lendo esse texto tem gente comprando votos.
 
A compra de voto acontece nos últimos dias que antecedem a eleição. Afinal, o eleitor tem o hábito de vender seu voto a vários candidatos. Logo, quem compra por último  tem mais chance de garantir o voto.
 
A última sexta-feira antes da eleição é o que eu chamo do: dia da Blackfraude. Dia  em que acontecem a maioria das compras de votos. Além de dinheiro vivo, é comum também acontecerem doações de cesta básica.  O  famoso “Cestou!”.  
 
Infelizmente esse é o cenário da nossa política. Difícil de reverter devido a vários fatores. Primeiro pelo fato das  pessoas terem  perdido  a esperança na política. Com isso, passaram a votar visando não interesse coletivo, mas sim individual. Votando em candidato o qual   forneça  ao eleitor  algo de imediato. As pessoas cansaram de promessas.
 
Outro ponto que favorece a compra de votos é a questão da fome. Alguns talvez desconheçam o que é fome, mas ela existe. Sendo muito comum na sociedade.
 
Em Leopoldina várias pessoas passam fome. Falo isso pois sou carteiro e lido diretamente com o povo. Em alguns lugares que entrego carta vejo que a pessoa não tem o que comer.  Já presenciei pessoas revirando lixo para encontrar o que comer.
 
A fome vem aumentando. Principalmente nessa pandemia onde muitos perderam seus empregos. Além do fracasso do atual presidente na política econômica. Onde mesmo quem tem emprego não está conseguindo fazer compras como antes, devido a alta dos preços dos alimentos. Quem vai no mercado sabe do que estou falando.
 
Imagine essa pessoa que não tem o que comer ou que está passando aperto, chega a eleição e um candidato oferece a ela uma cesta básica ou dinheiro. Vocês acham que essas pessoas vão aceitar ou não?  
 
A fome abala as pessoas. Faz com que elas se sujeitem a várias situações. O que me faz lembrar de uma parábola:
 
“Certa fez, numa reunião um senhor pediu para que lhe trouxessem uma galinha. Agarrou-a forte com uma das mãos enquanto a depenava com a outra. A galinha, desesperada pela dor, quis fugir mas não pôde. Assim, esse senhor  tirou todas suas penas, dizendo aos seus colaboradores: 

“Agora, observem o que vai acontecer”.

Esse senhor  soltou a galinha no chão e afastou-se um pouco dela. Pegou um punhado de grãos de trigo, começou a caminhar pela sala e a atirar os grãos de trigo ao chão, enquanto seus colaboradores viam, assombrados, como a galinha, assustada, dolorida e sangrando, corria atrás desse do senhor e tentava agarrar algumas migalhas, dando voltas pela sala.
A galinha o seguia fielmente por todos os lados. Então, o senhor olhou para seus ajudantes, que estavam totalmente surpreendidos, e lhes disse: “Assim, facilmente, se governa os estúpidos. A galinha me seguiu, apesar da dor que lhe causei. Tirei-lhe as penas e a dignidade, mas, ainda assim ela me segue em busca de farelos”.

É isso que ocorre na eleição. Pessoas vão atrás de “farelos”. Claro que não podemos atrelar a compra de votos só a fome e a pobreza. Afinal, muitos mesmo passando necessidade votam de forma consciente. Além do que, muitos que têm condições vendem votos.

Esses pra mim são mais corruptos que os que compram. Afinal, se  por causa de uma mixaria eles são capazes de se vender, imagina o que não fariam se tivessem acesso a grandes recursos?  Como por exemplo,  se tornando vereador no futuro. Imaginem quem vende voto sendo eleito vereador. Com certeza iria se vender nas votações. Igual quem compra voto. Esses se vendem nas votações.  Votam contra o povo. Votam visando seus interesses.

Como podem ver, combater a compra de votos é algo complicado. Afinal, está enraizado na nossa sociedade. Mas tem jeito.  Cabe a nós identificar esses compradores de votos e não votar  neles. Assim como não votar em ninguém do seu partido, afinal, quando se vota num candidato o  seu voto vai para  o partido, ajudando a eleger quem está nele. Logo, se no partido  do candidato que você votou tem candidato que compra voto, você ajudou a eleger quem compra votos.  

Mas como quase todos os partidos possuem compradores de votos, outra forma de combater a compra de votos é votando em candidatos que não compram voto e  estão no mesmo  partido dos compradores de votos, sendo que esses têm chance de ganhar deles. 

Dessa forma,  ao votar analisem quem além do candidato que você deseja votar está fazendo parte do partido, pois seu voto pode definir o futuro do comprador de votos. 

Vote consciente!


 
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »