05/09/2021 às 10h48min - Atualizada em 05/09/2021 às 10h48min

JORNAL A VERDADE – Edição de 07/11/1971

Edson Gomes Santos
Edição gentilmente cedida por Edson Gomes Santos à Memória Leopoldinense
Em julho último estive em Leopoldina saciando minhas saudades da terrinha e, hospedado na casa da minha cunhada Fátima, dela recebi o exemplar do jornal A Verdade de 07/11/1971, carinhosamente guardado durante 50 anos entre os objetos pessoais do meu irmão Antonio, falecido marido dela.

Naquela edição a seção Notas, sob batuta do Serginho do Rock, registrava o nascimento do meu sobrinho Eduardo Gomes Santos Júnior, ocorrido no dia 26/10/1971, data em que o Serginho também comemorava seu aniversário, conforme ele registra no fim da nota, saudando a “chegada” de mais um escorpiano.

A nota do nascimento foi por mim grifada, porém jamais imaginei que, 50 anos depois, eu estaria revivendo tais, caros, queridos e preciosos momentos.

De posse do exemplar do jornal, folheio-o; busco na memória referências àqueles momentos e época; releio os artigos; delicio-me com a entrevista-reportagem com o Dr. Irineu Lisboa; consulto os anúncios; e, SIM, retroagi 50 anos em alguns minutos de leitura... emocionei-me!

Consulto o EXPEDIENTE do jornal e revejo os nomes dos Diretores Dalmo Pires Bastos e José Carlos Noronha Peixoto, Dr. Dalmo e Peixoto, como eram tratados no dia-a-dia.

Daí passo para os REDATORES e “despontam” Daura Rocha Barbosa, escritora; Lucília Mazzeo Barcellos, professora; Sebastião H.L. Valverde – ainda hoje na lide jornalística; P.C. Barcellos (de quem não consegui lembrar); [Antonio] Sérgio L. Freire, Serginho do Rock; Irony Gonçalves, radialista e “senhor” de poderosa voz; Roberto Young, o sempre Xamego; Cezar Romero Giovanini Corrêa e Carlino Silva, destes, infelizmente, não consegui recordar.

Sigo para os COLABORADORES e lá estão Dr. Nelson Vieira Filho, Dr. Nelsinho; Prof. Dr. Jefferson Daibert, advogado; Flávia Ramalho – minha querida amiga, residente em Portugal há muitos anos; Paulo Tarcísio Andrade, Paxi, colunista, filho do prof. José de Andrade; Elizabeth Montenari, amável e adorável escritora e poetisa; Sonia Cruz (sem registro na minha memória); Esmênia Almeida (idem, idem); Edson (eu); ... e todos aqueles que nos derem o prazer de enviar seus artigos, “convidava e estimulava” o jornal à participação dos leitores.

CHARGISTA – Jader Augusto de Oliveira, Dinho, cujas habilidades na arte do desenho valorizavam as páginas d’ A Verdade, hoje é casado com a Lélia; ambos em segundas núpcias; e, na edição do jornal ora focada, na seção Notas, Serginho do Rock registra o anúncio do primeiro casamento da Lélia com o Elvécio Fernandes.

GERÊNCIA COMERCIAL a cargo de José Antonio [Jendiroba] Neder, Toninho Neder, coordenava venda de assinaturas, publicidade, distribuição e expedição de jornais aos Assinantes.

SECRETÁRIA – Creusa Ávila, de quem, também e infelizmente, não guardei registro.

Se hoje consigo registrar com palavras as minhas recordações, tudo começou com A Verdade, para mim uma oportunidade franqueada pelos –hoje saudosos amigos – Serginho do Rock e Toninho Neder, quando me apresentaram ao Dr. Dalmo como possível colaborador e, inexperiente na área, fui aceito!

Por fim, a todos que direta ou indiretamente participaram d’A Verdade, minha GRATIDÃO!!!


             
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »