25/10/2014 às 18h03min - Atualizada em 25/10/2014 às 18h03min

Corrupção empresarial!

Corrupção empresarial!

Paulo Lucio – Carteirinho

A corrupção, como sempre, é o tema principal da eleição. Escândalo pra lá, escândalo pra cá, delator, boatos, processos, matérias em revistas..... corrupção pra tudo que é lado.

Porém, ninguém aprofunda na corrupção. Como ela surge? Como funciona? Quem está por trás? Além de outros questionamentos que parecem não interessar, já que a corrupção virou algo midiático, servindo para  vender mais revistas, jornais, aumentar o ibope... lucrar  com a corrupção.

Visando responder alguns desses questionamentos, faço uma análise da corrupção. Na minha opinião a corrupção é econômica, ou melhor, empresarial. Afinal, em todos os casos de corrupção temos empresas envolvidas.

Para ter a corrupção é preciso   dois fatores: um agente ativo e um passivo. Em outras palavras, um corrupto e um corruptor. Sendo um do setor público e outro do setor privado, que relacionam entre si. Em algumas ocasiões o agente público cobra propina do agente privado; em outra o agente privado subornar o agente público.

Para que o leitor entenda melhor, cito dois casos de grande repercussão. Um deles é o mensalão. Denúncias surgiram através de um vídeo que mostrava um funcionário de uma empresa pública negociando com um empresário um favorecimento a sua empresa, cobrando uma quantia no  valor do contrato,  Explicando melhor,  a empresa repassaria parte do lucro que ganharia com a venda dos materiais  para o funcionário da estatal. Ou seja, o dinheiro desviado não é da empresa pública, mas sim parte do lucro da empresa privada. Claro, na maioria dos casos, superfaturam os produtos de modo que o empresário não retire dinheiro de sua empresa para pagar a propina, retirando da própria empresa pública.

Cito também o caso envolvendo a empresa Delta, acusada de corromper funcionários públicos, através de propina e troca de favores, realizando contratos com os governos. Como funciona? O empresário seduz um funcionário do governo com altas quantias de dinheiro, de modo que ele favoreça sua empresa a fechar contrato com o governo, eliminando assim a concorrência.

Como vimos, a corrupção envolve o setor público e o privado. Estado e Empresas. Servidores públicos e empresários. Estando presente em todos os poderes : Executivo, Legislativo e Judiciário; Governo Federal, Estadual e Municipal. Envolvendo todos os partidos políticos.

Há quem acredite que trocando os políticos acabará com a corrupção (rsrsr). Podem trocar todos os políticos que a corrupção continuará, já que os empresários são os mesmos. O sistema corrupto continuará. E por que isso acontece? Muito simples, concorrência. Como assim ?

Para facilitar o entendimento, cito um exemplo simples. Uma empresa pública tem 100 mil funcionários, e fornece  uniformes (camisa, bermuda, boné, calçado...) para seus empregados. Vamos focar num só produto, no caso, calçado. .Quantas empresas no Brasil produzem tênis? Milhares! Quantas delas não gostaria de fechar contratos com essa empresa pública? Todas! Quantas vão fechar contrato? Apenas uma!

Conclusão, as empresas irão fazer de tudo para conseguir fechar contrato com essa empresa e vender seu produto.  Nem que para isso tenha que pagar propina ou subornar um agente público. Claro que não podemos generalizar, achar que todo contrato é feito dessa forma, mas na grande maioria das vezes, infelizmente, prevalece esse sistema.

Isso explica por que os financiadores das campanhas são as grandes empresas, bancos, empreiteiras. . Que na verdade não doam dinheiro,  fazem investimentos. Financiam campanhas visando no futuro conseguir fechar contratos com o setor público. Ou alguém acredita que um empresário doa milhões porque gosta do partido, do candidato, das propostas? Novamente destaco, não podemos generalizar, temos bons empresários e empresas sérias, mas a grande maioria tenta tirar proveito, elegendo pessoas que possam ajudar no futuro.

Finalizo reforçando o que citei acima: A corrupção é empresarial! ; A corrupção envolve setor público e empresas privadas!; Podem trocar todos os políticos que a corrupção continuará, já que os empresários e seus interesses são os mesmos.

Dessa forma, não acreditem em políticos dizendo que vão acabar com a corrupção, ainda mais quando sua campanha tem dinheiro de empresas envolvidas em corrupção. Veja o caso mais recente, onde um candidato da oposição faz campanha em cima do escândalo da Petrobras, mas que as empresas citadas doaram dinheiro para sua campanha. (rsrsrsr).

Não quero ser pessimista, mas duvido muito que a corrupção acabe. No máximo ela diminui, Já vem diminuindo, devido os avanços tecnológicos e autonomia de alguns setores de investigação. Para diminuir ainda mais, precisamos não de falsos discursos, mas de propostas, dentre elas, destaco a reforma política. Primeiro passo para combater a corrupção. 

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »