15/01/2015 às 09h16min - Atualizada em 15/01/2015 às 09h16min

Os Três Tempos

Por mais repetitiva que sejam as palavras nesta frase, vou dizer: é preciso deixar de lado a mania que temos de deixar tanto tudo para depois. Se faz necessário, ter uma certa urgência, não para a busca de uma felicidade futura, mas sim, pelo encontro com ela agora, no tempo presente, que é o único sob o qual exercemos algum domínio.

Falar e pensar tanto no ontem, antes de ontem, e tudo o que já foi um dia, é querer estar de volta em um lugar onde já não se tem acesso concreto, onde não se pode mudar (nem que se deseje muito). 

Focar-se no futuro (seja qual for a circunstância e o objetivo disso) é deixar-se de lado. É privar-se dos prazeres do agora, e é também, além de tudo, perder um tempo precioso que mais tarde, não tão tarde assim, virá a ser um dos momentos (inalcançáveis e imutáveis) descritos no parágrafo anterior.  

É preciso viver o agora. Olhar para si mesmo e começar já a realizar seus desejos e atingir as suas metas. Por que deixar para depois? Não vejo razões, apenas desculpas: falta de tempo, de dinheiro, de autonomia... não importa! Faça o que pode fazer. Corra atrás daquilo que está ao seu alcance. Viva e curta a vida ciente de que existem e sempre existirão "faltas" e imperfeições. Parta do princípio de que para ser feliz NÃO BASTA QUERER, e sim, ter coragem o suficiente para se arriscar a VIVER!   

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »