17/02/2015 às 14h30min - Atualizada em 17/02/2015 às 14h30min

AS VARIAÇÕES INESPERADAS DO CLIMA

O que está acontecendo com o planeta? No Hemisfério Sul, mais precisamente no Brasil, as temperaturas  batem recordes de alta com sensações térmicas próximo aos 50º no Rio de Janeiro. Enquanto isto, nos Estados Unidos, nevascas sem precedentes atingem a costa Leste comprometendo o funcionamento de cidades inteiras, cancelando milhares de voos dentre outros transtornos. Em primeiro lugar as variações climáticas entre os hemisférios Sul e Norte do nosso planeta existem há milhões de anos e ainda ocorrerão por outros milhões, originando as nossas estações: primavera, verão, outono e inverno, cada uma com suas peculiaridades. Outro ponto importante é saber que não podemos concluir absolutamente nada  sobre mudanças climáticas avaliando apenas por um único ano. Na realidade precisamos de uma grande sequência de anos, várias décadas, para avaliarmos o comportamento do clima e a sua tendência para o futuro.

As  mudanças no comportamento do clima do planeta aconteceriam com ou sem a presença do homem dominando a sua superfície, mas é importante estudar, avaliar e entender o que esta acontecendo e porque está acontecendo.  Os testes com armas nucleares, o desmatamento,o consumo intenso de combustíveis fósseis, a poluição do meio ambiente causados pelo despejo dos esgotos nos rios e pelas indústrias descartando milhões de toneladas de resíduos todos os dias nos mananciais hídricos, no ar e no solo.  Será que todos estes eventos estão causando algum tipo de alteração climática no planeta e se está, como podemos quantificar estas  mudanças e separar o  que é decorrente de fatores naturais e o que é culpa do homem?

As dificuldades dos cientistas em responder de forma objetiva e direta perguntas simples sobre as mudanças climáticas levaram milhares de pesquisadores pelo mundo, inclusive no Brasil, a criar uma corrente de pensamento questionando a potencialidade das mudanças climáticas provocadas pelo homem. Esta corrente afirma que, mesmo com toda a atividade da raça humana no planeta, o seu papel em qualquer alteração global é muito pequena, não sobrepondo aos fatores naturais.

Apesar de todas as formulações teóricas sobre a ação humana nas mudanças climáticas ainda não estarem bem compreendidas, os governos dos países desenvolvidos e em desenvolvimento sabem que a poluição compromete a qualidade de vida das pessoas, dos animais, das plantas e do planeta e estão tentando se adequar, visando a redução da emissão de poluentes.

A busca pelo avião da Malasyan airlines desaparecido até hoje no oceano Índico nos mostrou como os nossos mares estão poluídos, mesmo em regiões remotas a milhares de milhas de qualquer continente.  Diversos alarmes foram emitidos por conta das buscas aéreas e por satélite, onde vários materiais eram identificados na superfície da água. Navios eram deslocados por milhares de quilômetros para resgate e só encontravam lixo.

Será que as ações humanas estão interferindo no equilíbrio do planeta? Sim! Quanto? Não sabemos, mas, estimamos. De qualquer forma devemos saber que as nossas ações, por menor que sejam, contribuem para o desequilíbrio do nosso sistema, tanto local quanto global e que as nevascas americanas  não interferem em nada  nas justificativas que norteiam as teóricas sobre o aquecimento global.

 

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »