16/07/2015 às 22h17min - Atualizada em 16/07/2015 às 22h17min

Redução da adolescência!?

Redução da adolescência!? 

Paulo Lucio – Carteirinho

Adolescência é uma etapa intermediária do desenvolvimento humano, entre a infância e a fase adulta. Este período é marcado por diversas transformações corporais, hormonais e até mesmo comportamentais. Não se pode definir com exatidão o início e fim da adolescência (ela varia de pessoa para pessoa), porém, na maioria dos indivíduos, ela ocorre entre os 10 e 20 anos de idade (período definido pela OMS – Organização Mundial da Saúde).

A fase entre 10 a 14 anos é considerada como pré-adolescência.  Na fase da adolescência ocorrem significativas mudanças hormonais no corpo. Nesta fase, os adolescentes podem variar muito e rapidamente em relação ao humor e comportamento. Agressividade, tristeza, felicidade, agitação, preguiça são comuns entre muitos adolescentes neste período. 

Entendendo,  respeitando e reconhecendo  a adolescência saberemos tratar dos nossos jovens. Porém, a adolescência está para ser diminuída. A redução da maioridade penal trará consequências sociais e civis para essa faixa etária. Afinal, a sociedade passará a enxergar os jovens de outra forma. Como se fossem “adultos”. E pior, como se fossem criminosos.

Reduzir a maioridade penal vai além de questão de punir os jovens que cometem crimes. Vale destacar que temos diversas leis que prevem punições, sendo à partir dos 12 anos, conforme prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Ou seja, não é preciso reduzir para punir. Basta cumprir as leis já existentes. 

Caso entendam que as leis devam ser mais rígidas, principalmente em casos de crimes hediondos, que façamos mudanças no ECA. Reduzir a idade penal estaremos punindo não os jovens que cometem crimes, mas toda juventude. Toda uma faixa etária. Conforme disse anteriormente, vamos passar a enxergar nossos jovens com outros olhos.

É como se reduzíssemos a adolescência. O jovem que completar 16 anos não será mais visto como adolescente. Como menor de idade. Seria considerado "maior de idade".

Me preocupa essa política contra a juventude . Como se os jovens fossem responsáveis pelo aumento da violência. Vale destacar que, dos crimes graves, os chamados hediondos, menos de 1% são cometidos por menores. Por outro lado,mais de 35% de menores de idade foram vítimas de homicídios. O que comprova que nossas jovens são mais vítimas do que criminosos.

Vamos reduzir a maioridade penal por causa de 1% e prejudicar os 99% restantes? 

Se analisarmos melhor esses 1% vamos perceber que muitos assassinatos são decorrente a tráfico de drogas, briga de torcidas e gangues, está sobre efeito de uso de  drogas e alcoól, "traição", desentendimento familiar... . A grande maioria de momentos. Em questões de segundos a pessoa faz uma besteira. Como pode acontecer conosco. 

Nossos jovens não são monstros. Não são criminosos. Que tratar os casos e não toda uma faixa etária. Reduzir a maioridade penal estaremos reduzindo a adolescência.

Especialistas alertam para as consequências da redução da maioridade penal, podendo, vou repetir, podendo, reduzir a maioridade civil. Permitindo que donos de bares vendam bebidas alcoólicas e cigarro para os jovens. Que os jovens tenham acesso a conteúdo pornográfico. Que nossas jovens vão mais cedo para a prostituição.  Que a Revista Playboy possa colocar uma jovem nua na capa da revista. Que os jovens possam tirar carteira de motorista.... Além de outros direitos que hoje são permitidos apenas para quem tem acima de 18 anos.

Não vamos permitir que reduzam uma das mais importantes faixa etária da sociedade.

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »