12/08/2015 às 15h42min - Atualizada em 12/08/2015 às 15h42min

AROMAS DE ROSAS

E... te encontrei sentada à janela

Desses pensamentos tantos,

Por um instante te materializei.

E tua silhueta com “aromas de rosas”

Ficou colada em mim!

Naquele instante o rubor tomou

Conta de sua suave face

Teus olhos lacrimejaram e...

Como quis “beijar os teus lábios”,

Apenas te abraçar forte.

Teu corpo frágil inda e sinto a sensibilidade

De tua pele, o magnetismos dos “teus olhos”

Como quero mirá-los!?

Mas os sonhos existem porque somos vivos

E temos a capacidade de transformá-los

Em algo nítido e real, que preencha-nos

Dando-nos em cântaros o que denominam

Felicidade... que é poder estar diante de ti,

Tocá-la e deixar por todo o sempre tornar-me

Parte do teu ser.

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »