15/04/2016 às 16h37min - Atualizada em 15/04/2016 às 16h37min

Poesias e melodias irmanam-se no coração do “poeta do samba”: Jorge Aragão

           O  CANTINHO  MUSICAL  , em respeito  a todos os compositores no mundo do samba , pede licença  para reservar um espaço especial  a esse compositor  popular que faz jus  à alcunha de   “  POETA  DO  SAMBA  “ .  JORGE  ARAGÃO  começou sua carreira de sambista na década de 70 ,  levado por  Alcir Portela para conhecer os compositores que se reuniam às quartas-feiras  na quadra do Bloco Carnavalesco Cacique de Ramos , quando acrescentou , no repertório daquele celeiro de bambas , as suas belas criações musicais , fazendo , imediatamente ,  seu batismo na Ala dos Compositores . Desse maravilhoso convívio constituiu parceria com grandes astros do samba , criando brilhantes canções e colaborando com sua respeitável linha poética. Por essa época, alguns componentes do bloco resolveram fundar o primeiro grupo de pagode, intitulado "Fundo de Quintal", dando início à divulgação de um tipo rítmico de samba até então restrito às rodas de fundo de quintal e às mesas de bar. Jorge Aragão participou somente do primeiro LP do grupo, seguindo, a partir daí, carreira  solo.  Quase todos os grandes intérpretes de samba (Beth CarvalhoAlcioneZeca PagodinhoMartinho da Vila) entoaram canções de Jorge Aragão em seus repertórios.

A  partir de agora vamos conhecer algumas poesias deste  “ POETA  DO  SAMBA “ que abrilhantaram ainda mais na voz de cantores consagrados no mundo do samba .  Com Almir Guineto e Luiz Carlos , compôs um samba que se  consagrou na voz de Beth Carvalho , valendo uma gravação inédita em 1997 para acordar Mars Pathfinder um robô da Nasa em Marte :  “  COISINHA  DO  PAI  “ .  [ “ / O Coisinha Tão Bonitinha Do Pai, / O Coisinha Tão Bonitinha Do Pai, /O Coisinha Tão Bonitinha Do Pai, / O Coisinha Tão Bonitinha Do Pai, / ( bis ) / Você  Vale Ouro todo O Meu Tesouro / Tão Charmosa Da Cabeça Aos Pés / Vou lhe amando lhe adorando /Digo Mais Uma Vez /Agradeço A Deus Por Que Lhe Fez O Coisinha Tão Bonitinha Do Pai, / O Coisinha Tão Bonitinha Do Pai / O Coisinha Tão Bonitinha Do Pai, / O Coisinha Tão Bonitinha Do Pai (olha a charmosa) / Charmosa você e Tão Dengosa / Que Só Me Deixa Prosa / Meu Tesouro você Vale Ouro / Agradeço A Deus Por Que Lhe Fez / O Coisinha Tão Bonitinha Do Pai, / O Coisinha Tão Bonitinha Do Pai, / ... / . “  ]   .



Neste samba , Jorge Aragão , Sombrinha e Zeca Pagodinho  manifestam , em seus versos ,  uma bela resposta musical àqueles que desdenham a capacidade criativa da negritude , construída em uma maravilhosa linha poética . A sua mensagem tem servido de inspiração pelos jogadores da Seleção Brasileira para um momento de provocação cantarem que podem alcançar seus objetivos   ,  entoando  o samba   “  MOLEQUE  ATREVIDO  “ .  [ “ /  Quem foi que falou / Que eu não sou um moleque atrevido / Ganhei minha fama de bamba / No samba de roda / Fico feliz em saber / O que fiz pela música, faça o favor / Respeite quem pode chegar / Onde a gente chegou / Também somos linha de frente / de toda essa história / Nós somos do tempo do samba / Sem grana, sem glória / Não se discute talento / Mas seu argumento, me faça o favor / Respeite quem pode chegar / onde a gente chegou / E a gente chegou muito bem / Sem a desmerecer a ninguém / Enfrentando no peito / Um certo preconceito / e muito desdém / Hoje em dia é fácil dizer / Que essa música é nossa raiz / Tá chovendo de gente / que fala de samba e não sabe o que diz / por isso vê lá onde pisa / Respeite a camisa que a gente suou/ Respeite quem pode chegar onde a gente chegou / E quando pisar no terreiro / Procure primeiro saber quem eu sou / Respeite quem pode chegar onde a gente chegou  . “].  


Neste belo samba , Jorge Aragão expressa toda sua trajetória poética com uma enorme  fortaleza verbal , garantindo a resistência  contra todo preconceito racial , em grande tentativa de resgatar sua   “  IDENTIDADE  “ .  [ “ / Elevador é quase um templo / Exemplo pra minar teu sono / Sai desse compromisso / Não vai  no de serviço / Se o social tem dono, não vai... / Quem cede a vez não quer vitória / Somos herança da memória / Temos a cor da noite / Filhos de todo açoite / Fato real de nossa história  (2x)  / Se o preto de alma branca pra você / É o exemplo da dignidade / Não nos ajuda, só nos faz sofrer / Nem resgata nossa identidade / . “  ]  .  






Magistralmente  ,  Jorge Aragão , agora com o reforço de Dona Ivone Lara , cria um tema que mescla dois eixos semânticos , entrelaçando em um processo de causa e efeito ,  fazendo  uma  bela comparação entre o mundo que envolve os detalhes de um desfile   de uma escola de samba  e o canto lírico pelo  fracasso do  amor , constituindo   “   ENREDO  DO  MEU  SAMBA  “ .  [ “ / Não entendi o enredo / Desse samba, amor , / Já desfilei na passarela do teu / Coração / Gastei a subvenção  / Do amor que você me entregou / Passei pro segundo grupo e com razão / Passei pro segundo grupo e com razão / ( Não entendi ... ) / Meu coração  carnavalesco / Não foi mais que um adereço / Teve um dez em fantasia / Mas perdeu em harmonia / Sei que atravessei um mar / De alegorias / Desclassifiquei o amor de tantas alegrias / Agora  eu sei / Desfilei sob o aplauso da ilusão / E hoje tenho esse samba de amor , por comissão / Fim do carnaval / Nas cinzas pude perceber / Na apuração perdi você / . 


O  enorme orgulho e a imensa satisfação de fazer parte do êxito do samba deixam ,  no Poeta  ,  um contentamento deslumbrante pela certeza de que nossas canções tiveram  grande aceitação na sociedade musical depois da insistência em valorizar a    “  COISA  DE  PELE  “ .   [ “ / Podemos sorrir, nada mais nos impede / Não dá pra fugir dessa coisa de pele / Sentida por nós, desatando os nós /Sabemos agora, nem tudo que é bom vem de fora / É a nossa canção pelas ruas e bares / Nos traz a razão, relembrando Palmares / Foi bom insistir, compor e ouvir / Resiste quem pode à força dos nossos pagodes / E o samba se faz, prisioneiro pacato dos nossos tantãs / E um banjo liberta da garganta do povo as suas emoções / Alimentando muito mais a cabeça de um compositor / Eterno reduto de paz, nascente das várias feições do amor / Arte popular do nosso chão... é o povo que produz o show e assina a direção (2x) / . “  ]  . 

Retratando um acontecimento muito comum nas Comunidades , neste samba , que na voz de Elza Soares  fez grande sucesso , Jorge Aragão e Jotabê  expressam , em seus versos , um aviso de alerta para uma situação perigosa que envolve o  “   MALANDRO  “ .  [ “ /Lá Laiá, Laiá Laiá, Laiá Laiá Laiá! / Laiá, Laiá, Laiá, Laiá Laiá! / Eh! Laiá, Laiá, Laiá Laiá Laiá! / Laiá Laiá Laiá, Laiá Laiá!.../ Malandro! /Eu ando querendo / Falar com você / Você tá sabendo / Que o Zeca morreu / Por causa de brigas / Que teve com a lei... / Malandro! / Eu sei que você / Nem se liga pro fato / De ser capoeira / Moleque mulato / Perdido no mundo / Morrendo de amor... / Malandro! / Sou eu que te falo / Em nome daquela / Que na passarela / É porta estandarte / E lá na favela Tem nome de flor... /Malandro! / Só peço favor / De que tenhas cuidado / As coisas não andam / Tão bem pro teu lado / Assim você mata / A Rosinha de dor.../Lá Laiá, Laiá Laiá, Laiá Laiá Laiá! / Laiá, Laiá, Laiá, Laiá Laiá!/ Laiá, Laiá, Laiá Laiá Laiá! / Laiá Laiá Laiá, Laiá Laiá!... / Malandro! / . “  ]  . 

No ardor de um singelo olhar e um despretensioso sorriso ,  o Poeta cria uma situação de bela reconquista , com simples toque poético , pela satisfação de estarem juntos novamente , guiados pela   TÍMIDA  TENTAÇÃO  “ . [ “ / Um olhar / Um sorriso no ar  / Uma tímida tentação / Nós brindamos a paz pela sedução / E brincamos de amor num bar devagar / Sem nos tocar / Seu nome assumindo seu lugar / Se você quer saber / Tá doendo / A saudade eu até entendo / Nada houve afinal / E nem foi tão ruim / Ligue um dia então pra mim / Ligue um dia então pra mim / . “  ]  . 



A bela  canção versa sobre um acentuado pedido de perdão . O Poeta implora à sua amada que , mesmo mentindo , perdoe e volte para  ele , pois a saudade é demasiadamente dolorida , expressando grande ilusão até mesmo  numa declaração em que ela inclusive afirma já possuir  um novo amor , o que o faz pedir à amada que :  “   MINTA  MEU  SONHO  “ .  [ “ / Hoje sinto a mesma dor / Talvez menos que você, e... / Não ter com quem conversar / É como a saudade quer me ver / Diz pra eu não te procurar / Mas aqui estou  / Pedindo amor / Pedindo pra ficar / E depois do que eu disser / Me perdoa se quiser, mas... / Não magoa agora não / Por enquanto empresta teu perdão / Finge que está tudo bem / Que não há ninguém / Me faz tão bem acreditar / Que ainda existe amor / Me deixa crer que até aqui nada mudou / E sem querer deixar eu pensar que me aceitou / Ou que talvez eu seja agora um novo amor / Minta pra mim pra que eu viva meu sonho feliz assim/ Minta pra mim pra que eu viva meu sonho feliz assim / . “  ]  .  

Nesta canção ,  o Poeta descreve um sentimento saudosista  pela  amada  , citando toda angústia da separação e complicando ainda mais ao encontrar o anel esquecido por ela  , relembrando existência de  uma relação amorosa  na frase gravada  na joia : “ EU  E  VOCÊ  SEMPRE“ .  [ “ / Logo, logo, assim que puder, vou telefonar / Por enquanto tá doendo / E quando a saudade, quiser me deixar cantar / Vão saber que andei sofrendo / E agora longe de mim, você possa enfim / Ter felicidade / Nem que faça um tempo ruim, não se sinta assim / Só pela metade / Ontem demorei pra dormir, tava assim, sei lá, / Meio passional por dentro / Se eu tivesse o dom de fugir pra qualquer lugar, / Ia feito um pé de vento / Sem pensar no que aconteceu, nada, nada é meu, / Nem o pensamento / Por falar em nada que é meu, / Encontrei o anel que você esqueceu. / Aí foi que o barraco desabou, / Nessa que meu barco se perdeu, / Nele está gravado só você e eu / . “  ]  .
         Ao  encerrar esta triagem  feita pelo  CANTINHO MUSICAL  nos acervos de  grandes canções  do   “  POETA DO SAMBA “ ,  deixamos registradas algumas pérolas  que comprovam  a  excelência  de um  grande  compositor , orgulho  dos  apreciadores dos  bons sambas registrados na  galeria de nossa  MUSICA  POPULAR  BRASILEIRA .

   “  O  SIMPLES  FATO  DE  TER  A  ALCUNHA  DE  “ POETA , “ JÁ É SUFICIENTE  PARA AQUILATAR  O  VALOR DE SUAS LINDAS  CANÇÕES  . JORGE  ARAGÃO  DEIXA PERPETUADO NOS ANAIS DE NOSSO  CANCIONEIRO O  RÓTULO  DE TODAS SUAS BELAS  COMPOSIÇÕES  MUSICAIS  “
Waldemar  Pedro  Antonio                                e-mail :   [email protected]
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »