20/06/2016 às 12h20min - Atualizada em 20/06/2016 às 12h20min

"ESQUECIDAS" NOS SINAIS!

Cláudio Araújo
Nos sinais da vida, nas faltas de oportunidades,
Crianças tenras ficam ofuscadas
Pelos faróis dos carros, entre o "vermelho e o verde",
Por um fio, fazem malabarismos, ou simplesmente pedem,
Sem ter a quem "mais recorrerem".

Em sinal de alerta, Autoridades "se escusam"
Das providências dum abrigo, um abraço, uma família.
Mas pequeninos sem razão, orientados por pais
Nem sempre responsáveis, acuados e obrigados são,
A pedirem "até nas marquises"... a dormirem ao relento,
Quanto mais nas ruas movimentdas.

E, em cada dia que saio, encontro-as descamisadas,
Pés descalços, sem o conforto dum aconchego,
De pessoas que lhe dêem o aquecer dum cobertor,
Um  teto que lhes "protejam da chuva"!

(*)Autor dos Livros de Poesias: Horizontes de Liberdade e Fé(1999) - Estrada de Infinito e de Paz(2001) - Alumbramentos D´Alma(2010) - Encontro Sertanejo de Escritores(2016) - Antologia Nacional Talento Poético(2015) - Grupo Poemas do Brasil(2015) - Grupo Café Poético & Sarau(2015) - Antologia Nacional "Poesias Encantadas" Vol. I(2010), Vol. IV(2012),Vol. VII(2014) - I Antologia dos Escritores Aracjuanos e Convidados(2015) - I Antologia Poética de Sergipe Poetizando A Vida(2015) - Antologia Internacional Asas da Liberdade, "Desde o Brasil até o Chile em Verso e Prosa(2013) - Colaborador da Imprensa Escrita do Estado de Sergipe e Além Fronteiras(1982/2016) - Sócio e Fundador do Clube dos Poetas Estanciano, Entidade de Utilidades Públicas Municipal e Estadual, Leis: 819/1991 e 8.092/2016, Fundado em: 24 de Fevereiro de 1991.
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »