11/02/2017 às 08h27min - Atualizada em 11/02/2017 às 08h27min

Novo comandante da PM de Leopoldina quer proximidade com a sociedade

Ele já desenvolveu trabalho de pesquisa sobre policiamento ostensivo rural, área que é carente no extenso território de Leopoldina.

Texto e fotos João Gabriel B. Meneghite
A Praça Félix Martins foi palco da solenidade de passagem de comando da 6ª Companhia de Polícia Militar Independente de Leopoldina, do Tenente Coronel Clóvis de Paula Pimenta para o Tenente Coronel  Giovani do Carmo Ramos. Anteriormente foi realizada a inauguração do retrato do comandante substituído, no Centro Cultural Mauro de Almeida Pereira.

Estiveram presentes o Comandante da 4ª Região da Polícia Militar de Minas Gerais, Coronel Alexandre Nocelli, autoridades dos Poderes Executivos e Legislativo dos municípios de Leopoldina, Cataguases, Argirita, Ubá, Dona Euzébia, Itamarati de Minas e Recreio, além de representantes de diversos segmentos da sociedade como o Poder Judiciário, Corpo de Bombeiros, entre outros.

O roteiro de transmissão dos cargos chamou a atenção do público, que ouviu a Banda do 21º Batalhão de Ubá se apresentar junto com os militares, que ficaram perfilados, formando as tropas das unidades que compõe a 6ª Companhia Independente de Polícia Militar de Minas Gerais, com as bandeiras, desfilando no entorno da praça até o Palco principal, em continência ao comandante Tenente Coronel  Giovani do Carmo Ramos.


Com sede em Leopoldina, a 6ª Cia. Ind. PMMG abrange 15 municípios da Zona da Mata: Leopoldina, Cataguases, Além Paraíba, Recreio, Argirita, Miraí, Dona Eusébia, Santana de Cataguases, Itamarati de Minas, Astolfo Dutra, São Sebastião da Vargem Alegre, Volta Grande, Estrela Dalva, Pirapetinga e Santo Antônio do Aventureiro.
Autoridades de toda região que abrange a 6ª Cia Ind. PMMG estiveram presentes no evento. 
O novo comandante Tenente Coronel  Giovani do Carmo Ramos é natural de Guarani, Minas Gerais. Ingressou na Polícia Militar em 1992 e já chefiou a 10a Cia Polícia Militar Independente, sendo também Subcomandante do 21º Batalhão de Polícia Militar.

Ramos tem diversos cursos especializados de Segurança Pública e já desenvolveu um trabalho de pesquisa sobre Policiamento Ostensivo Rural, setor carente no extenso território de Leopoldina. O seu projeto foi aplicado à época na área do 21º Batalhão de Polícia Militar de Minas Gerais.

Em seu discurso, ele disse que vai buscar aproximação com a comunidade, executando ações voltadas para a Polícia Comunitária. “Vamos buscar proximidade. Uma polícia orientada para resultados e, acima de tudo, uma polícia que atuará prioritariamente na prevenção dos crimes e atos infracionais. Estaremos preparados para conter os avanços da criminalidade, objetivando alcançar a efetividade de nossas ações. Vamos buscar sinergia através de todos os órgãos de Defesa Social: Prefeitos Municipais, Ministério Público, Poder Judiciário, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, PRF, Exercito, Defensoria Pública, Sistema Prisional, Autoridades Eclesiásticas, órgãos da imprensa, entre outros”, comentou.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »