13/03/2017 às 09h10min - Atualizada em 13/03/2017 às 09h10min

Leitoras pedem manutenção em semáforos

Equipamentos estão sempre funcionando de forma irregular em vários pontos da cidade.

Edição: Luiz Otávio Meneghite
Os semáforos quando foram instalados na cidade
Gostaria que vocês do jornal me ajudassem a entender porque o semáforo da avenida Getúlio Vargas não funciona para pedestres, propõe a leitora Adriana Garcia Montes Clemente em mensagem dirigida à redação do jornal Leopoldinense. Também a leitora Maria das Graças Carvalho, aborda o assunto reivindicando manutenção mais assídua nos semáforos que estão sempre funcionando de forma irregular em vários pontos da cidade, podendo contribuir em algum momento para acidentes no trânsito.

O que o jornal apurou

Quando assumiu o governo municipal em janeiro de 2013, o prefeito José Roberto de Oliveira classificou de ‘sucateada’ a estrutura semafórica existente em Leopoldina e mandou realizar licitação para substituição dos equipamentos do centro da cidade. Na ocasião ele assim se manifestou: “Estou inconformado com a situação e solicitei um relatório minucioso de todo o problema”. E o que constatei, é que a rede de semáforos da cidade de Leopoldina está muito precária” disse o prefeito José Roberto, prometendo um novo  sistema semafórico de ‘primeiro mundo’. Naquela oportunidade, foi feita uma licitação da qual foi vencedora a Farol Sinalização Viária Ltda, especializada no setor representante dos equipamentos da marca Contransin. Os novos aparelhos substituíram os que estavam instalados no centro, com funcionamento ruim, por terem ficado muito tempo sem nenhum tipo de manutenção.  Cada aparelho instalado em dois cruzamentos no centro da cidade e na avenida Getúlio Vargas é formado por um grupo foco principal com Contador Veicular Regressivo Digital Microprocessado (COMTREMP). Produzido com alta tecnologia o CONTREMP é aliado à eficiência e durabilidade. O contador digital bicolor é utilizado na contagem regressiva de tempo no semáforo ABERTO E FECHADO (verde e vermelho) alertando o motorista e aumentando a segurança do trânsito. Essa sinalização eficaz e diferenciada é desenvolvida em fibra de vidro, possui led’s de alta visibilidade, permitindo ótima visualização mesmo sob incidência de luz solar e viabilidade de 10 anos.

Falta de manutenção

Fazendo coro com as duas leitoras que se manifestaram, o jornal Leopoldinense tem observado que as falhas no funcionamento do sistema semafórico é frequente  dando a impressão que não está recebendo a manutenção adequada. Uma fonte do jornal junto à Prefeitura informou que quando os semáforos foram instalados, a empresa se comprometeu a dar a manutenção durante algum tempo, período em faria o treinamento de funcionário municipal para dar continuidade ao trabalho. A mesma fonte disse que tal funcionário se aposentou e não houve o treinamento de outro servidor para fazer a manutenção.

Fonte de informação: Arquivo GLN 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »