03/04/2017 às 09h31min - Atualizada em 03/04/2017 às 09h31min

Pela quarta vez Escola Emílio Ramos Pinto é furtada

Sequência de crimes e depredação ao patrimônio público tem deixado a população indignada

João Gabriel B. Meneghite
A Escola Estadual Emílio Ramos Pinto, localizada no bairro Seminário, foi invadida quatro vezes nos últimos dias. No domingo (26), bandidos roubaram câmeras de vigilância e danificaram parte da rede elétrica; eles retornaram ao local na quarta-feira, 29 de março, utilizando uma lima para abrir os cadeados do pátio e cozinha, todos gradeados, conseguindo acesso ao local, subtraindo carne e outros mantimentos; na sexta-feira (31/03), eles danificaram o portão e grade da cozinha levando toda merenda escolar que seria utilizada nos próximos dias. Também foi furtada uma panela de pressão, 50 pratos, utensílios domésticos e instrumentos de fanfarra.

Já na manhã desta segunda-feira, 03 de abril, foi constatado arrombamento no cadeado para ter acesso ao pátio, próximo à área de merenda da escola e na cozinha, sendo furtado mais de 60kg de produtos da merenda escolar. A porta de ferro do laboratório de informática também foi forçada, mas não conseguiram ingressar no local. Um levantamento dos itens furtados está sendo feito. Acredita-se que mais instrumentos da tradicional fanfarra da escola tenham sido levados pelos bandidos nesta última ocorrência.

A Polícia Militar e a Polícia Civil estiveram no local para realizar os serviços de praxe. Nossa reportagem tentou falar na Delegacia de Furtos e Roubos, mas até o fechamento desta reportagem não obteve êxito nas ligações.

A Superintendência Regional de Ensino - SRE de Leopoldina informou que o Estado tem investido em sistemas de segurança nas instituições de ensino e que, a Escola Estadual Emílio Ramos Pinto foi contemplada em 2012 com câmeras de vigilância. Segundo o setor de finanças da SRE, os termos de manutenção e custeio podem ser utilizados para reparos.  A diretora da escola Ana Maria Mamede disse que vai pedir um reforço financeiro para a caixa escolar, tendo em vista que a depredação vai exigir a contratação para reparos na rede elétrica, nos sistemas de segurança e contratar o serviço de serralheiro para reforçar a segurança de portas e grades.

A Polícia Militar está com a chave da escola desde sexta-feira (31/03) para realizar rondas no local durante a madrugada. O Major Alexandre Leal mobilizou equipes do Serviço de Inteligência (P2) para levantar informações que culminem em ações policiais. Leal ordenou aos seus subordinados que fizessem um levantamento de câmeras de vigilância na região, além de cumprir uma série de diligências estratégicas que visem a prisão dos criminosos.


Mesmo com grades, bandidos conseguem acessar o pátio da escola.

Ao fundo, a cozinha da escola.

Grade da cozinha danificada




Escola vai precisar de reparos em vários pontos.


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »