26/04/2017 às 14h13min - Atualizada em 26/04/2017 às 14h13min

Leopoldinense Noca da Portela homenageia terra natal em novo CD

Luciano Baía Meneghite
Divulgação
Apesar de toda identificação com a capital fluminense, o compositor Noca da Portela não renega suas raízes mineiras e em seu mais recente CD “Homenagens” incluiu a composição “Êh, êh, êh, Minas Gerais”  Lembrando antigos calangos, com letra simples e de fácil assimilação a música é uma parceria com Colombo e já havia sido apresentada por Noca em alguns shows antes de ser gravada.

É uma pena que o grande artista leopoldinense não tenha sido convidado para se apresentar no aniversário de Leopoldina. 

Nascido em 12 de dezembro de 1932, filho de Emerenciana Alves Pereira e Ernesto Domingos Araujo, Oswaldo Alves Pereira desde o berço entrou em contato com a música, já que seu pai era professor de violão.   Mudou-se com a família para o Rio de Janeiro aos cinco anos de idade e lá se tornou o grande compositor Noca da Portela. Autor de mais de 400 músicas, entre elas sucessos como: “É preciso muito amor”, ”Vendaval da Vida”, “Virada”, “Caciqueando”, "Mil Réis" e “Peregrino”. Gravado pelos maiores nomes da música brasileira, Noca  é recordista de sambas vencedores na Portela. Foi feirante, tipógrafo, violonista, produtor e diretor musical da RCA Victor. Assim como seu pai, foi militante do Partido Comunista e secretário estadual de cultura do Rio de Janeiro.

Ouça trechos do CD

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »