22/05/2017 às 08h15min - Atualizada em 22/05/2017 às 08h15min

Campanha de vacinação contra a gripe se encerra na próxima sexta-feira, dia 26.

Secretaria Municipal de Saúde divulga locais e horários de atendimento ao público em Leopoldina.

A vacinação será feita em Leopoldina até 26 de maio
A campanha nacional de vacinação contra a gripe do Ministério da Saúde se encerra no próximo dia 26, mas a adesão é considerada baixa em todo o país. Do total de 54,2 milhões de pessoas esperadas, somente 28,7 milhões foram vacinadas, o que representa 53% do público-alvo. A virologista Marilda Siqueira, chefe do Laboratório de Vírus Respiratório e do Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), avalia que o pouco destaque que o vírus Influenza teve na mídia este ano e o recente surto de febre amarela contribuíram para desviar o foco da atenção das pessoas da campanha contra a gripe. Isso porque, em estados com registros de morte pela doença, a população se preocupou mais em correr aos postos para receber a imunização contra a febre amarela.

Quem pode tomar a vacina
 
A vacinação contra gripe iniciada no dia 17 de abril, vai até o dia 26 de maio, de 08:00 às 17:00 horas, em todas as Unidades Básicas de Saúde de Leopoldina e está disponível para maiores de 60 anos, trabalhadores de saúde, crianças entre seis meses e 5 anos, gestantes, mulheres até 45 dias depois do parto, população indígena, funcionários do sistema prisional e presos, além de pessoas com doenças como diabetes e hipertensão. Também poderão ser vacinadas as pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou outras condições clínicas especiais, independentemente da idade.
 
Pela primeira vez, a vacina também está sendo oferecida para professores de escola pública e particular, qualquer que seja o nível de ensino. No caso de professores, a vacinação poderá ser feita até o dia 26 de maio, no Pólo de Saúde Agostinho Pestana, localizado na rua Santa Filomena, no prédio imediatamente abaixo do hospital de Leopoldina.

A Secretária Municipal de Saúde de Leopoldina, Lúcia Helena Fernandes da Gama, informou ao jornal Leopoldinense via ofício, os locais de vacinação até o fim da campanha. São eles: Pólo de Saúde Agostinho Pestana; PSF I-5ª Residência; PSF II-Bandeirantes; PSF III –São Cristóvão; PSF V e XIV-Bela Vista/Nova Leopoldina;  PSF VII-Providência; PSF VII-Abaíba; PSF XIII-Pirineus e PSF XI-Ribeiro Junqueira.

Informações úteis
 
Para controlar a gripe, a prevenção continua sendo o melhor caminho. As recomendações são medidas de higiene como lavar bem as mãos com água e sabão, com frequência; utilizar o antebraço ou o lenço de papel quando for tossir ou espirrar (evitando assim cobrir a boca com as mãos); evitar tocar os olhos, boca e nariz após contato com superfícies; não compartilhar objetos de uso pessoal e manter os ambientes bem ventilados.

Crianças que vão receber a vacina contra a gripe pela primeira vez devem ser imunizadas em duas etapas, com intervalo de 30 dias entre as doses. É importante levar aos postos de saúde o cartão de vacinação e um documento de identificação.
 
Também serão vacinadas pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou com condições clínicas especiais. Neste caso, é preciso levar uma prescrição médica especificando o motivo da indicação da dose.
 
Pacientes que participam de programas de controle de doenças crônicas no Sistema Único de Saúde devem procurar os postos onde estão cadastrados para receber a dose, sem necessidade da prescrição médica.
 
Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe, o governo ressaltou que é fundamental realizar a imunização no período da campanha para garantir a proteção antes do início do inverno.

A vacina é contraindicada a pessoas com história de reação anafilática em doses anteriores ou àquelas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.

A transmissão dos vírus Influenza ocorre por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. A doença também pode ser transmitida pelas mãos e por objetos contaminados.
 
Os sintomas da gripe incluem febre, tosse ou dor na garganta, além de dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. O agravamento pode ser identificado por sintomas como falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

Fontes: Secretaria Municipal de Saúde- Ministério da Saúde- Secretaria de Estado de Saúde e Agência Brasil

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »