23/05/2017 às 09h03min - Atualizada em 23/05/2017 às 09h03min

SOL, APAE e Prefeitura investem no esporte paralímpico em Leopoldina

Experimento com Goalball pode ser um impulso para o desenvolvimento do projeto no município

João Gabriel B. Meneghite - Assessoria de Imprensa da SOL
Foto: Sports Regras
Na sexta-feira, 19 de maio, foi encerrada a oitava edição da Semana Paralímpica de Juiz de Fora. Dentre várias modalidades disputadas, o Goalball  despertou grande interesse de profissionais que estão implementando o paradesporto no município de Leopoldina.

De acordo com a Assessoria de Imprensa da Secretaria de Esportes e Lazer de Juiz de Fora, o evento contou com a visita de uma comitiva da Sociedade Olímpica Leopoldinense - SOL, representada pelo presidente Hudson Rodrigues de Jesus e o seu vice Dimas Diego Domiciano de Sousa. Também estiveram presentes a diretora da APAE de Leopoldina Maria Célia Moraes de Oliveira e sua coordenadora pedagógica Edna Santiago Daniel de Rezende, além de Mirtes Chiarelli de Souza, representando a Secretaria de Esportes de Leopoldina. Na quarta-feira, 17, terceiro dia de competição, participaram das atividades, observando o modelo praticado com objetivo de aplica-lo para seus alunos.


Para Diego, “essa parceria é fundamental, pois teremos os instrumentos que precisamos: conhecimento humano, clínico e educativo, o que vai dar um mapeamento para ministrarmos o esporte paralímpico em nossa cidade" comentou.

Domiciano é um estudioso do paradesporto e acumula experiência na área. Ele recebeu um convite do experiente atleta de Golball Antônio Marcos Meireles da Costa. Eles intermediaram parcerias com a Secretaria de Assistência Social - que disponibilizou o profissional de educação física Caio Conte. 

"No início de maio iniciamos os treinamentos. À princípio o time de Leopoldina é formado por atletas da região que estão dando todo suporte para nos ajudar a ensinar os alunos da APAE. Os treinos ocorrem todos os sábados, na parte da manhã, no Poliesportivo Carlota Mendonça Gama, localizado na Avenida Getúlio Vargas, centro da cidade. Nossa intenção é participar do torneio Regional Sudeste, a ser realizado em Vila Velha, no Espírito Santo", revelou.

Bem animado com o projeto, Dimas Diego enfatizou que o trabalho é fruto do legado da tocha olímpica - que passou pelo município de Leopoldina e foi uma das motivações para a criação da SOL - Sociedade Olímpica Leopoldinense, que reúne um grupo de pessoas voluntárias e com o propósito de ajudar no desenvolvimento do esporte na cidade.


O Goalball

O golbol, também conhecido por goalball, foi inventado em 1946 pelo austríaco Hanz Lorenzen e pelo alemão Sett Reindle, é um jogo praticado por atletas que possuem deficiência visual, cujo objetivo é arremessar uma bola com as mãos no gol do adversário. Cada time joga com três jogadores e três reservas, sendo obrigatório o uso de vendas nos olhos por todos os atletas. A sua percepção é pelo tato e audição; as linhas do chão são o motivo do jogo em que o tato prevalece. A bola possui guizos para o grande uso da audição e assim eles podem saber em que direção a bola está indo. É um jogo que precisa de muita concentração, por isso o silêncio da torcida e da equipe é de extrema importância.


FONTES: Wikipedia, Secretaria de Esportes de Juiz de Fora e Sociedade Olímpica Leopoldinense.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »