25/10/2017 às 09h47min - Atualizada em 25/10/2017 às 09h47min

Leopoldina sediou em 20 de outubro o 3º Encontro Técnico Girolando Sem Fronteiras

O evento organizado pela Associação dos Criadores Girolando Sem Fronteiras reuniu os mais renomados especialistas do mercado, demonstrando sua importância.

A Associação dos Criadores Girolando Sem Fronteiras promoveu no dia 20 de outubro, no salão Antônio Sérgio Lima Freire (Serginho do Rock), na Câmara Municipal de Leopoldina, o 3º Encontro Técnico Girolando Sem Fronteiras com um total de seis palestras proferidas por especialistas convidados.

A primeira palestra tratou do tema ‘Homeopatia populacional para a saúde da vaca leiteira’, com Ricardo Melotti, da Real H; Na sequência, o Coordenador do Núcleo Girolando Sem Fronteiras, Paulo Cruz Martins Junqueira, abordou o tema ‘A organização e o trabalho do Núcleo Sem Fronteiras’; Encerrando a programação prevista para a parte da manhã, o Dr. Ricardo Bertolla, da Alta Genetics abordou o tema ‘A importância da colostragem na vida da bezerra’.

Ricardo Melotti, da Real H


Paulo Cruz Martins Junqueira

Após o intervalo para almoço, o ciclo de palestras recomeçou com o Dr. Alexandre Hênryli Souza, da CEVA Saúde Animal, enfocando a ‘Prevenção e Combate à Trinossomose Bovina’; Logo em seguida, o Superintendente Técnico da Girolando, Leandro de Carvalho Paiva, falou sobre o ‘Programa de Melhoria Genética e a Raça Girolando’ e o Engenheiro Agrônomo Dr. João Cruz Reis Filho falou sobre ‘O atual cenário e as perspectivas da produção de leite’.

Leandro de Carvalho Paiva

Dr. João Cruz Reis Filho

O 3º Encontro Técnico Girolando Sem Fronteiras teve o apoio da Câmara Municipal de Leopoldina, da Abraleite, da Real H, da Alta Genetics e da CEVA, Girolando, Mouragro, além da parceria da Emater. 

Participaram do evento produtores e especialistas

Na mesa principal, o saudoso vice-prefeito Márcio Pimentel, Paulo Cruz, Odilon e Jaci Toledo. 

Iniciativa em Leopoldina serviu de modelo para fundação de outras entidades

Fundado no ano de 2014 no município de Leopoldina, a Associação dos Criadores Girolando Sem Fronteiras despertou a atenção de especialistas e criadores de diversas regiões, pelo nome expressivo ‘Sem Fronteiras’, conforme explicou o vice-presidente da Associação Brasileira de Criadores do Girolando Odilon de Resende Barbosa Filho, elogiando a iniciativa que serviu de modelo para a criação de outras entidades no país.

Odilon de Resende Barbosa Filho - Vice Presidente da Associação Brasileira de Criadores de Girolando

A importância da participação do pequeno produtor

O coordenador do Núcleo Girolando Sem Fronteiras, Paulo Cruz Martins Junqueira, alertou que existem muitas situações nas quais algumas pessoas ocupam lugar de destaque, com opiniões distintas aos anseios da classe, ditando “regras” surreais que atingem diretamente o pequeno produtor e, por isso, a importância de entidades como o Núcleo. “A forma mais eficiente para propormos medidas é nos unirmos, discutindo os problemas e marcando nossa posição de forma coesa e precisa”, comentou.

As vantagens de ser um associado

O evento organizado pela Associação dos Criadores Girolando Sem Fronteiras reuniu os mais renomados especialistas do mercado, demonstrando sua importância. A entidade proporciona aos criadores inúmeras vantagens, como convênios e parcerias de fomento e repasse de recursos, além de atendimentos personalizados técnico aos associados.

Os objetivos da Associação

Agregar os criadores; promover a raça Girolando na região; apoiar e fomentar exposições, leilões, feiras e encontros técnicos; incrementar o número de registros; gerar um banco de dados para pesquisa: registro, controle leiteiro e rebanho colaborador; difundir tecnologia e conhecimentos; viabilizar parcerias em cursos de capacitação e dias de campo. A Associação dos Criadores Girolando Sem Fronteiras trabalha de forma intensa e densa sobre os objetivos, tentando agregar pequenos criadores ao pacote de conhecimento e tecnologia, visando uma melhoria em todo o rebanho da região, com menor custo e maior eficiência.

Área de atuação

O Núcleo Girolando Sem Fronteiras conta com 31 associados, sendo quatro deles incluídos entre os 20 melhores produtores do Brasil. Sua área de atuação abrange os municípios de Leopoldina, Cataguases, Astolfo Dutra, Dona Eusébia, Laranjal, Recreio, Palma, Pirapetinga, Estrela D’Alva, Volta Grande, Além Paraíba, Santo Antônio do Aventureiro, Argirita, Maripá de Minas, Guarará, Bicas, São João Nepomuceno, Pequeri, Mar de Espanha e Senador Cortes.
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »