03/11/2017 às 10h51min - Atualizada em 03/11/2017 às 10h51min

Meu anjo em carne e osso

Maria do Carmo Varella Bastos ( TUCHA) 

Duffles Rodrigues Junqueira esteve sempre presente na vida da minha família pois trabalhou com meu pai Cyro Junqueira Bastos no DNOS (Departamento Nacional de Obras de Saneamento) até se aposentar. Eles construíram um laço de amizade com tamanho respeito e afinidade pessoal e profissional que transpôs gerações. Tanto é que, quando papai faleceu em 2007, Duffles tornou-se mais próximo  ainda, sacramentando esse laço.

Herdei uma amizade já testada pelo tempo, uma aliança em metal nobre contra adversidade, insegurança e desânimo. Uma herança que não tem preço.

Com sua disponibilidade e presença constantes, nós assumimos os desafios de gerenciar a Fazenda Santa Helena. Duffles acompanhava nossos avanços e conquistas sempre com recomendações, sugestões e participação expressiva. Sensível como ele só, derramava lágrimas por todas as vitórias e aprendizados.

Com o passar do tempo, descobri que Duffles e eu tínhamos grande sinergia quanto à valorizar a oportunidade de se ter um amigo primo, um primo amigo. E são muitos primos nessa imensa família Junqueira!

 Duffles nos convidou a participar de seu mundo e com o convite aceito vivenciamos momentos memoráveis entre seus amigos. Eles contavam seus “causos” e histórias e compartilhavam suas experiências e lembranças.  A mesa do baralho na casa do Dr Guilherme não será tão divertida; Dr Carlinhos perdeu seu copiloto corajoso; Walter e Maria Ignez não terão mais o maior fã dos seus quitutes !

Com quem Ricardo irá dividir o frango ao molho pardo?  Assim é a vida que, com sua efemeridade, nos ensina a valorizar cada segundo na companhia daqueles que amamos. “Hoje sei que dessa vida, só se leva a paz vivida, o viver e o querer bem”

Esse convívio nos deixou muitas lembranças e imensas saudades.  E não poderia ser diferente, pois, Leda, Guilherme, Geovana e Laura nos permitiram de forma ilimitada esta convivência prazerosa e feliz. Era habilidoso para conciliar suas atividades de marido, pai, avô, irmão e amigo . Valeu!

Todos me perguntavam o grau de parentesco que tínhamos: tio, padrinho, irmão, primo e eu respondia sem titubear: Meu anjo !!
E com as palavras de Santo Agostinho :

"Os anjos estão conosco em toda hora e todo lugar, com muita atenção e incansável empenho nos auxiliam e prevêem nossas necessidades e se portam como mediadores entre nós e Deus e elevando a Ele nossos gemidos e suspiros”

Não tenho dúvidas que o Duffles foi MEU ANJO EM CARNE E OSSO, agora será nosso ANJO-ESTRELA brilhando no céu da Santa Helena.
 
Maria do Carmo Varella Bastos ( TUCHA) 


 
Duffles Rodrigues Junqueira nasceu em 17 de fevereiro de 1937 em Leopoldina e era filho de Eugênio Ribeiro Junqueira (Quio) e Maria da Glória Rodrigues Junqueira. Era o terceiro filho de uma família de 6 irmãos. Estudou no Grupo Escolar Ribeiro Junqueira, no Ginásio Leopoldinense e fez Tiro de Guerra. Em 1955 foi condecorado como o melhor da turma em Tiro ao alvo.

Trabalhou no setor administrativo da Residência do DNOS  responsável pela construção do sistema de abastecimento de água desta cidade inaugurado em 1977. Duffles era casado com Leda Bogado Junqueira e deixa os filhos Geovana e Guilherme e a neta Laura, grande paixão de sua vida !
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »