11/11/2017 às 20h12min - Atualizada em 11/11/2017 às 20h12min

Clyce Fajardo Soares

Fotografias- Álbum de Família

Clyce Fajardo Soares nasceu a 15 de julho de 1924, filha de Joaquim Honório Fajardo e Mariinha Soares Fajardo. Viveu parte de sua infância nas fazendas Humaitá e Aurora, de propriedade de seus pais e avós. Fez o primário no Grupo Escolar Ribeiro Junqueira, mas já tendo sido alfabetizada em casa por sua mãe. Fez a 5º série no Colégio São José e o Curso Colegial Normal no Colégio Imaculada Conceição, todos em Leopoldina.

Formou-se em 05 de dezembro de 1940 com 16 anos, logo começando sua carreira profissional como professora do 2º ano do Grupo Escolar Ribeiro Junqueira. Interrompeu a carreira ao se casar com José Edgard Soares em 18 de março de 1946.

Residiu por dois anos em Dom Silvério e Ponte Nova, retornando a Leopoldina em 1948. De seu casamento teve os filhos: Carlos Olney, Rosangela Maria, José Edgard, Eduardo e Luiza Helena.

Em 1958 retornou ao magistério através da Campanha Nacional de Erradicação do Analfabetismo. Dava aulas na 4º série noturna do Grupo Escolar Botelho Reis. Em 1959 foi lotada como professora e coordenadora na recém criada Escola Luiz Salgado Lima nos bairro Pirineus. Em 1961 foi nomeada por concurso público como professora da Escola Estadual Marco Aurélio Monteiro de Barros no distrito de Providência. Em 1962 retorna à Escola Estadual Luiz Salgado Lima como diretora designada pelo governador José Francisco Bias Fortes e secretário da Educação Oscar Dias Corrêa.

Foi a segunda diretora desta escola e lá obteve grande respeito de funcionários e alunos. No final da década de 70 uma forte chuva destruiu o prédio do "Grupo" e liderados por D. Clyce, funcionários se redobraram, garantindo seu funcionamento em instalações improvisadas num galpão adaptado da COHAB, a “Escolinha” e em salas da Escola Estadual Sebastião Silva Coutinho, o “Polivalente”. Em 1982 foi inaugurado o novo prédio da escola no Conjunto Habitacional Maria Guimarães França. D. Clyce permaneceu na direção até se aposentar em 10 de março de 1987.

Participou de diversos cursos de atualização na área de educação. Desde criança demonstrou inclinação para artes, participando de teatros escolares.

Colaborou com crônicas e poesias no jornal da 13º DRE, “Antologia Leopoldinense” e jornais “Equipe”, “Gazeta de Leopoldina” e “Leopoldinense”.

Faleceu no domingo 28 de junho de 2015, às vésperas de completar 91 anos, sendo sepultada no mesmo dia no cemitério do distrito de Piacatuba.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »