13/11/2017 às 09h22min - Atualizada em 13/11/2017 às 09h22min

Pastor Darci encaminha representação ao Governo do Estado em favor do Presídio de Leopoldina

Unidade tem a capacidade máxima de 39 detentos, mas atualmente estão encarcerados cerca de 134 presos.

Reunião aconteceu no gabinete da Presidência da Câmara
A Câmara Municipal de Leopoldina aprovou por unanimidade uma representação ao Governador de Minas Gerais, Fernando Damata Pimentel, encaminhando um pleito da comunidade leopoldinense. O autor da proposição, vereador Pastor Darci Portella, esclareceu que solicitação chegou ao seu conhecimento através de reunião no gabinete da presidência com os representantes do Presídio de Leopoldina e da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Durante o encontro, Valdinei Nunes Mariano, Diretor Geral do Presídio de Leopoldina, que funciona em um imóvel de propriedade do Estado, localizado à Rua Ribeiro Junqueira, salientou a necessidade de expansão física da unidade, principalmente para abrigar o setor administrativo. Segundo ele, a construção de uma nova unidade, o que seria o ideal, está descartada em virtude da escassez de recursos, em razão da crise econômica que atingiu os cofres do Estado.

Como alternativa, ele informou que há um imóvel limítrofe ao presídio em condições de atender satisfatoriamente à unidade prisional. O terreno é de propriedade da Igreja Adventista do Sétimo Dia e seus dirigentes estão dispostos a fazer uma negociação com o Governo do Estado, através de uma permuta, com autorização legislativa.

O Diretor Geral do Presídio de Leopoldina disse que a unidade tem a capacidade máxima de 39 detentos, mas atualmente estão encarcerados cerca de 134 presos. Além do setor administrativo, o imóvel também poderá abrigar novas celas, além do espaço que o presídio ganhará com a transferência do setor administrativo para o novo imóvel.

Sede da Igreja Adventista do 7º Dia poderia ser a solução

Segundo os dirigentes da Igreja, há um imóvel de propriedade do Estado que poderia ser envolvido na transação, visto que ele se encontra ocioso e sem qualquer destinação. Trata-se de uma área que já abrigou o quartel da Polícia Militar, localizada à rua Professor Joaquim Guedes Machado, nas proximidades da Praça de Esportes da Escola Estadual Professor Botelho Reis (Ginásio).  Durante a reunião promovida na Câmara, os dirigentes da Igreja sinalizaram positivamente quanto à sugestão de permuta e ainda sobre a possibilidade de verificar outros terrenos disponíveis no município, desde que atendam plenamente ao funcionamento da igreja.


Também participaram da reunião com o Presidente do Legislativo os representantes da Igreja Adventista do Sétimo Dia: Pastor Gustavo de Sá – Presidente da Igreja, Profº Wesley Carvalho Oliveira – Diretor Financeiro, Pastor Gustavo Marques – Diretor do Departamento de Saúde, Pastor Carlos de Souza Esteves – Pastor da Igreja de Leopoldina, Anderson Rodrigues – Tesoureiro da Igreja local.

Ao justificar sua iniciativa durante sessão ordinária da Câmara, Pastor Darci salientou que essa situação é de notável interesse público e a sua representação recebeu a subscrição de outros 9 parlamentares, sendo aprovada por unanimidade.

Fonte> Câmara Municipal de Leopoldina

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »