29/11/2017 às 08h13min - Atualizada em 29/11/2017 às 08h13min

Casa de Caridade convida jornalista para criar Memorial do hospital de Leopoldina

O projeto, desenvolvido pela jornalista Márcia Vaz Barbosa, está em fase inicial e a inauguração está prevista para o final de 2018, quando será aberto à visitação.

Casa de Caridade Leopoldinense no ano de 1902 (Foto Gazeta de Leopoldina)
Com mais de um século de história e serviços prestados à população de Leopoldina e região, a Casa de Caridade Leopoldinense está resgatando sua memória e vai transformá-la num Memorial.

O projeto, desenvolvido pela jornalista Márcia Vaz Barbosa, está em fase inicial e a inauguração está prevista para o final de 2018, quando será aberto à visitação. De acordo com a jornalista, a intenção de divulgar o projeto com um ano de antecedência é sensibilizar e convidar as pessoas que tenham algum objeto ou documento sobre a história do Hospital para que façam a doação ao Memorial.  

-Para isso, o departamento jurídico do Hospital já está providenciando um documento atestando que, se algum dia o Memorial acabar, esses objetos serão devolvidos à família do doador. Isso é importante porque muitas pessoas têm receio do projeto acabar e qual seria o destino destas doações-, explicou Márcia Vaz.

O objetivo do Memorial é contar um pouco da história da Casa de Caridade, bem como das pessoas que dedicaram suas vidas à instituição. “Pretendemos fazer um trabalho aproveitando materiais do próprio Hospital. Além disso, estamos abertos às parcerias e aceitando doações como quadros, documentos, pertences do Hospital, fotos e até mesmo roupas antigas”, finalizou Márcia Vaz.

Quem tiver interesse em contribuir para esse projeto, basta procurar a provedora do Hospital, Vera Pires, ou obter mais informações pelo tel (32)3401-4625

A jornalista Márcia Vaz Barbosa estará à frente da criação do Memorial da CCL

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »