12/01/2018 às 08h22min - Atualizada em 12/01/2018 às 08h22min

Presidente Pastor Darci Portella faz balanço positivo do ano de 2017

Ele destacou os avanços do Legislativo, dando ênfase à austeridade administrativa e transparência das ações legislativas durante todo o ano.

Aproveitando o recesso legislativo, o Presidente da Câmara Municipal de Leopoldina, Pastor Darci José Portella, fez um balanço sobre o primeiro ano de sua gestão à frente do Legislativo e afirmou que os resultados foram muito positivos.
 
Inicialmente, Pastor Darci lamentou as mortes do vereador Rosalvo Domiciano Flauzino e do vice-prefeito Márcio Henrique Alvarenga Pimentel e considerou como os momentos mais tristes do ano.  “Foram duas perdas irreparáveis para a política do município”.
 
Em seguida, ele destacou os avanços do Legislativo, dando ênfase à austeridade administrativa e transparência das ações legislativas durante todo o ano.
 
A regulamentação para uso dos veículos oficiais e para pagamento de diárias aos servidores e vereadores, com valores mais condizentes com a realidade e estabelecendo a restituição dos recursos não utilizados, foi destacada pelo presidente. “Temos que lidar com seriedade com os recursos públicos. Não pode haver abuso”.
 
Mesmo com um orçamento bastante enxuto, Pastor Darci conseguiu realizar alguns investimentos, tais como: instalação de corrimão para facilitar o acesso às dependências da Câmara, troca da porta de acesso ao plenário, instalação de porta na sala de arquivos, criação sem custos da fanpage e do site oficial da Câmara, início das transmissões ao vivo das reuniões, aquisição de um novo veículo oficial e de equipamentos de informática.
 
Sem antecipar detalhes, anunciou que há outros projetos para 2018. As limitações do estacionamento da Câmara e a oferta de maior comodidade para os cidadãos que procuram o Posto de Identificação Civil são situações que já estão sendo avaliadas.
 
Pastor Darci informou que, durante o ano de 2017, foram apresentados 72 Projetos de Lei Ordinária, 5 Projetos de Lei Complementar e 25 Projetos de Resolução. Enaltecendo o trabalho de todos os vereadores, o Presidente salientou que, em todas as sessões realizadas durante o ano, a postura dos parlamentares sempre foi de votar matérias que fossem de interesse da população.
 
O Presidente ressaltou que os vereadores trabalharam muito durante o ano. Com um índice insignificante de ausências dos parlamentares, foram realizadas 60 reuniões ordinárias, 9 reuniões extraordinárias, 3 audiências públicas e 2 sessões solenes, com debates sobre temas importantes para toda a população. Foram desenvolvidas diversas fiscalizações, culminando com a abertura de uma CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito.
 
Sobre a economia de R$73.000,00, valores repassados ao Poder Executivo, o Presidente considera que foi fruto da austeridade administrativa implementada pela atual Mesa Diretora. Ele considerou inadequada a comparação com outras Câmaras da região. “Se outras Câmaras restituíram um valor maior, foi porque seus orçamentos também são maiores”. Ele acrescentou que, em Leopoldina, os vereadores não possuem gabinetes, celulares corporativos e nem assessoria individual, além de não receberem nenhum valor para comparecerem às reuniões extraordinárias.
 
Ao final, o Presidente elogiou a atuação dos servidores da Câmara e agradeceu o apoio recebido dos demais vereadores. “Cada presidente procura fazer o melhor. Creio que também estou dando minha parcela de contribuição para a manutenção da imagem de credibilidade do Legislativo Municipal”, frisou Pastor Darci, anunciando que a primeira reunião ordinária de 2018 acontecerá no dia 05 de fevereiro. Fonte> Câmara Municipal de Leopoldina

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »