25/01/2018 às 07h38min - Atualizada em 25/01/2018 às 07h38min

Leitor cobra término da obra de revitalização da Cotegipe

Você pode enviar suas reivindicações, críticas e elogios ao jornal Leopoldinense via Watshap (32) 9-8868-7125 ou pelo e-mail: [email protected]

Edição: Luiz Otávio Meneghite
Como estava a calçada antes da obra de revitalização
O leitor do Jornal Leopoldinense Online, Antônio Carlos Romero, envia mensagem via WhatsAppà redação para cobrar o término das obras no passeio de um dos lados da rua Cotegipe: “Sou bastante observador e já percebi que em Leopoldina se abrem muitas frentes de trabalho e não concluem todas sendo que umas ficam totalmente esquecidas e outras feitas apenas parcialmente, como o assentamento de ladrilhos nos passeios na rua Cotegipe que teve apenas um dos lados concluído. Porque a obra foi paralisada?”.


As obras foram concluídas só em um dos lados da rua.

O que o jornal apurou a respeito

O jornal Leopoldinense apurou junto a uma fonte da Prefeitura de Leopoldina que a obras foram programadas para serem executadas com recursos próprios do município no valor de R$340.532,54 no prazo de três meses. A obra contratada foi interrompida devido a crise financeira que assola o país, atingindo em cheio a maioria das Prefeituras, tendo a Administração Municipal optado por cortar gastos priorizando o pagamento do funcionalismo e de suas contas, mantendo suas finanças equilibradas e em dia. Segundo a mesma a fonte, as obras foram concluídas em apenas um dos lados da Barão de Cotegipe e serão retomadas e concluídas, porém sem data determinada para que isso aconteça.

A obra nos passeios da Cotegipe

O projeto de revitalização, já concluído em um dos lados da rua, prevê a renovação total do piso de ladrilhos hidráulicos com implantação de faixas de pedestres, rampas de acessibilidade e a colocação de piso tátil de alerta e direção.  O piso tátil é formado por placas de borracha antiderrapantes com superfícies de relevos direcionais regularmente dispostos para orientar pessoas com deficiência visual, facilitando sua locomoção e ampliando suas condições de acesso.O projeto prevê a utilização de dois tipos de placas: a direcional, com linhas longitudinais em relevo para demarcar a direção e a de alerta, formada por superfície tipo moeda para indicação da mudança de direção. A forma como são dispostas, determina a direção a ser seguida.

Você pode enviar suas reivindicações, críticas e elogios ao jornal Leopoldinense via Watshap (32) 9-8868-7125 ou pelo e-mail: [email protected]

Fonte: Arquivo do Jornal Leopoldinense
 
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »