15/02/2018 às 00h16min - Atualizada em 15/02/2018 às 00h16min

Didi da Elétrica consegue verba para Casa de Caridade Leopoldinense

Verba de R$ 50 mil será usada para dar mais conforto a acompanhantes de pacientes do SUS

Wolney Aguillar, Didi da Elétrica, Vera Pires e Vinicius Madaleno
Em outubro de 2017, o vereador Didi da Elétrica (PV) esteve em Belo Horizonte, no Gabinete do Deputado Estadual Fred Costa, levado pelo Assessor Regional Vinícius Madaleno, onde fez algumas reivindicações para a cidade.

Foi destinada, através do Deputado Fred Costa uma verba de R$ 50 mil para a Casa de Caridade Leopoldinense. Este recurso será utilizado para adquirir cadeiras mais confortáveis para acompanhante de pacientes do SUS que passa dias e até meses no hospital. Ele é um grande aliado do tratamento hospitalar e o papel dele, muito mais do que segurar a mão do paciente, é fazer companhia, dar assistência e motivá-lo, compartilhando intensamente o momento vivido pelo paciente durante todo o período de internação.

O primeiro ano de mandato

O vereador Didi da Elétrica está em seu primeiro mandato e vem se destacando pela forma transparente como está conduzindo a sua atividade parlamentar. Inúmeras foram as proposições protocoladas e submetidas ao plenário da Câmara Municipal.

Dentre as atividades, três projetos de leis de autoria do vereador estão sendo apreciados pela Câmara Municipal, um deles, está propondo o tombamento dos oitizeiros como patrimônio cultural de Leopoldina cujo objetivo é preservar e proteger, nos aspectos, botânico, ambiental e urbanístico estas árvores, buscando a preservação e conservação dessas arbóreas que envolvem todo o município, harmonizando os vários elementos da arquitetura urbana com a bela e verde fotografia dos oitizeiros.

Os outros dois projetos estão reservados na Casa e entrarão na pauta no primeiro semestre deste ano: um deles institui o Programa “Menor Aprendiz” no âmbito do Município de Leopoldina e tem como objetivo empregar jovens maiores de 14 anos e menor de 18 anos para proporcionar aos aprendizes inscritos formação técnico-profissional, que possibilite oportunidade de ingresso no mundo do trabalho.

O outro projeto pretende instituir a realização anual de teste de cores de “Ishihara” visando o diagnóstico de daltonismo nas crianças matriculadas na rede Municipal de Ensino de Leopoldina. Os alunos diagnosticados, ao serem encaminhados para o tratamento adequado, poderão contar com ferramentas pedagógicas especificas, para a compreensão de todo e qualquer conteúdo didático.

O vereador Didi da Elétrica está elaborando, junto com técnicos, um projeto de iluminação para apresentar ao Dnit – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes para iluminar o trevo do Alto Cemitério que dá acesso ao Bairro Roque Schettino (antigo Limoeiro). Projeto este que está custeando do próprio bolso.

Outra sugestão dada ao prefeito José Roberto, foi a instalação no município de uma usina de reciclagem. “Se tal medida for implementada em Leopoldina, serão produzidos benefícios econômicos, ambientais e sociais, tais como geração de impostos e empregos, fim do aterro, menor poluição ambiental”, argumenta o vereador.

Outro destaque no mandato do vereador Didi da Elétrica, são os requerimentos solicitando documentação de empresas prestadora de serviços junto à prefeitura de Leopoldina e ao CISUM.

“Desde o início de meu mandato foco minhas ações em fiscalizar como estão sendo empregados os recursos públicos. Além de ser uma das funções de um vereador, julgo ser a mais importante, pois, a má gestão do dinheiro público gera carências na sociedade que pode levar anos para serem recuperadas”, explica o vereador Didi da Elétrica.

Fonte>Giovanni NR, assessoria do vereador Didi da Elétrica.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »