22/02/2018 às 10h35min - Atualizada em 22/02/2018 às 10h35min

Leitora relata situação de risco de imóvel no bairro Fábrica

Segundo a Defesa Civil, se o restante do telhado desabar, vai danificar o meu imóvel e o da outra casa vizinha.

Edição> Luiz Otávio Meneghite
Parte do telhado caiu e pode atingir casas do lado
A advogada Andréa Rayol de Oliveira, faz contato via WhatsApp enviando fotos à redação do jornal Leopoldinense relatando uma situação de risco envolvendo um imóvel residencial localizado na rua Pompílio Guimarães, no bairro Fábrica.
 
Diz a mensagem: “Após uma forte chuva os moradores da casa foram retirados pela Defesa Civil Municipal e pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, porque parte do telhado desabou. Felizmente não houve vítimas. Isso deve ter mais ou menos um ano. Desde então o imóvel está abandonado, cheio de mato, rato, gambá, escorpião. A manilha de esgoto sanitário passa no terreno e vaza quando chove demais exalando um mau cheiro danado. Os funcionários da Prefeitura dão assistência, mas o problema retorna com as chuvas. Agora com esse calor forte vamos conviver com o medo da dengue. Existe um processo de inventário na Justiça que se arrasta há anos. Infelizmente, não é por má vontade da inventariante, pelo contrário, por ela já teria resolvido. Liguei para ela reclamando mas disse que não pode fazer nada sem autorização da Justiça, o que é verdade. Mas, segundo a Defesa Civil, se o restante do telhado desabar, vai danificar o meu imóvel e o da outra casa vizinha.  O problema é que não me dão isso por escrito”, encerra o relato Andréa Rayol.

Estado do quintal 
 
As manifestações dos leitores para reclamar, pleitear, elogiar, criticar podem ser enviadas para o e-mail> gln@leopoldinense.com.br ou pelo WhatsApp (32) 98868 7125
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »