13/03/2018 às 19h01min - Atualizada em 13/03/2018 às 19h01min

Reivindicações dos servidores municipais tem decisão transferida para quinta-feira, 15 de março

Sinserpu apresentou proposta 12% de reajuste salarial e vale alimentação de R$550,00

Luiz Otávio Meneghite
Sebastiana Célia Robert Tavares, Presidente do SINSERPU- Leopoldina
A Presidente do SINSERPU-Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina, Sebastiana Célia Robert Tavares, assinou Edital de Convocação de Assembléia Geral Extraordinária, a ser realizada nesta quarta-feira, 14 de março, a partir das 17h50min, no Salão Social do Clube Cutubas.Na pauta, a aprovação ou não das propostas de reajustes, salarial e do auxílio alimentação, da Administração Municipal para a categoria e definição dos rumos das negociações.

Mas, segundo o Assessor Sindical Amaury da Silva Santos, em mensagem enviada por e-mail à redação do jornal Leopoldinense, a pedido do Secretário Municipal de Administração, Bruno Flores Gonçalves, a decisão foi adiada, tendo em vista a demanda de serviços na Prefeitura de Leopoldina, não foi possível a conclusão por parte do governo do estudo e avaliação da pauta e com isso precisariam de mais tempo.
 
De acordo com Amaury, o próprio Secretário sugeriu que a reunião fosse transferida para quinta-feira, 15 de março, no horário de 15:00 horas e a direção do Sindicato aceitou, pois entende que a data base permite que durante todo mês de março será possível a discussão da intensa pauta aprovada pela categoria.  
 
O jornal Leopoldinense apurou que o SINSERPU pediu 12% de reajuste salarial e aumento do valor do vale alimentação dos atuais R$340,00 para R$550,00. Uma fonte da Prefeitura de Leopoldina disse ao jornal que a posição oficial da Administração será apresentada na tarde de quinta-feira, 15 de março, antes do horário marcado pelo SINSERPU para a Assembléia Geral Extraordinária.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »