19/03/2018 às 09h04min - Atualizada em 19/03/2018 às 09h04min

Estudo sobre o tema mostrou o papel das pessoas em fazer crescer a replicação de notícias falsas

A difusão de fakenews teve mais alcance, velocidade, profundidade e abrangência do que as notícias verdadeiras.

Fred BottrelLK Larissa KümpelMI Maria Irenilda Pereira
Um novo estudo, conduzido por pesquisadores do MIT, concluiu que as notícias falsas se espalham na internet seis vezes mais rápidamente que as notícias verdadeiras. E esse resultado de nada tem a ver com a ação de robôs: é fruto do comportamento das pessoas. Para chegar a essa conclusão, os cientistas estudaram um conjunto de cascata de rumores no Twitter, entre 2006 e 2017.
 
O termo “cascata de rumores” é usado para definir quando “um usuário faz uma afirmação sobre um tópico em um tuíte, que pode incluir texto escrito, fotos ou links para artigos on-line”. Cerca de 126 mil rumores foram divulgados por aproximadamente 3 milhões de pessoas.
 
As notícias falsas se espalharam entre 1 mil e 100 mil pessoas, enquanto que a verdade raramente chegou a mais de 1 mil usuários. A difusão de fakenews teve mais alcance, velocidade, profundidade e abrangência do que as notícias verdadeiras. E os efeitos foram mais significativos para falsas notícias políticas do que para falsas notícias sobre terrorismo, desastres naturais, ciência ou informações financeiras.
 
Para separar o que é notícia verdadeira do que é notícia falsa, o estudo usou informações de seis organizações independentes de checagem, que concordaram de 95 a 98% sobre as classificações.
 
Como identificar fakenews?
A responsabilidade por passar adiante os boatos é das pessoas. Separamos algumas algumas dicas para te ajudar a não cair na armadilha de compartilhar conteúdos falsos.
 
1 - Verifique se o site é verdadeiro
2 - A notícia tem data? É recente mesmo?
3 - A notícia é assinada? Por quem?
4- Desconfie de notícias bombásticas;
5- Não confie em links compartilhados nas redes sociais. Vá à página oficial do site, clique na área de “pesquisar no site” e digite palavras-chaves da notícia.
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »