25/05/2018 às 14h23min - Atualizada em 25/05/2018 às 14h23min

Procon de Leopoldina pede que consumidores denunciem abuso de preços decorrente de greve dos caminhoneiros

A greve dos caminhoneiros em Leopoldina
A Coordenadora Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de Leopoldina, advogada Thayana Moreira Botelho, OAB/MG nº 139.020, encaminhou comunicado à redação do jornal Leopoldinense, solicitando a sua divulgação nos seguintes termos:
 
“Há alguns dias, recebemos a notícia da “GREVE DOS CAMINHONEIROS”, e pela falta do transporte, estamos enfrentando alguns problemas, como a escassez de alguns produtos que são essenciais no nosso dia a dia.
 
No entanto, tal situação não pode lesar ainda mais os consumidores.  Sendo assim, as mercadorias, tais como: gasolina, gás, alimentos, entre outros, não podem ter o preço elevado abusivamente.
 
Ressaltamos que os postos de gasolina serão notificados para que prestem esclarecimentos e as notas fiscais dos últimos dias. Caso seja constatado alguma irregularidade, iremos também levar o assunto ao conhecimento de outros órgãos, tendo em vista que os aumentos abusivos configuram crime contra a ordem econômica e relações de consumo.
 
Até a presente data, não houve registro de reclamações neste órgão. Mas solicitamos que a população fique atenta, bem como exijam a nota fiscal, e, em caso de descumprimento do Código de Defesa do Consumidor, denuncie no PROCON”.
 
Thayana Moreira Botelho/OAB/MG 139.020
Coordenadora Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor
Procon de Leopoldina - MG.
Rua Presidente Carlos Luz, 211 A
Centro
36.700-000 - Leopoldina - MG.
Telefone: 32 3449 4008
E-mail: proconleopoldinamg@gmail.com
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »