04/06/2018 às 13h00min - Atualizada em 04/06/2018 às 13h00min

Festival de Viola de Piacatuba e Gastronomia celebra música de raiz e exalta a culinária mineira

Este ano o Festival promoverá um verdadeiro turismo gastronômico e cultural pelas ruas de Piacatuba onde nove restaurantes confirmaram participação no evento.

Fernanda Espíndola 

Apesar de priorizar as tradicionais mostras nacional e regional, atraindo violeiros de todo o país e fomentando a música de raiz, o Festival de Viola de Piacatuba e Gastronomia, que este ano será realizado entre os dias 25 e 29 de julho, no distrito de Piacatuba, ganhou fama nacional justamente por reunir num só espaço grandes shows, oficinas, exposições de artesanato e um Festival Gastronômico que exalta a culinária mineira, aclamada nos quatro cantos do país e reconhecida internacionalmente.

Produzida por Maria Lúcia Braga, a 15ª edição do Festival mais uma vez promoverá um verdadeiro turismo gastronômico e cultural pelas ruas de Piacatuba. Este ano, nove restaurantes confirmaram participação no evento. Já conhecido do público de Piacatuba, o Restaurante das Pedras este ano vem com uma novidade: sua cozinha será comandada pelo chef Rodrigo Monteiro Arruda, que apresentará um cardápio bem mineiro, com destaque para o Porquinho Caipira, um pernil servido com farofas de ovos e couve picadinha. Proprietário do recém-inaugurado Bistrozim, no distrito de Tebas, Rodrigo tem vasta experiência em importantes cozinhas e eventos, destacando-se as Redes Devassa, Fronteira e Papa Jack, todas no Rio de Janeiro.

O casarão da família Fajardo, que abriga o tradicional Espaço Gourmet Maria de Dirceu, este ano receberá o público com dois chefs: Ricardo Fajardo, com formação no SENAC São Paulo; e Alexandre Pavão, no SENAC Minas e Universidade de Portugal. Ambos prometem proporcionar ao público de Piacatuba uma experiência gastronômica única. No cardápio, Galinhada com arroz rubro cipoeiro ao molho caipira e Costela Preguiçosa, preparada no fogo de chão com mandioca na manteiga de garrafa.

No Gerais de Minas, sempre presente no Festival com o tradicional Mexidão e conhecido do público também por seus deliciosos petiscos, a novidade ficará por conta da boa e velha polenta, que desta vez ganha uma versão “gourmet”. Elaborado por Marisa Barbosa de Castro, o prato Jabá do Jagunço é nada menos que uma polenta servida com bacon, calabresa, costelinha, linguiça e torresmo, e promete arrebatar os paladares mais exigentes.

Já o Restaurante Ó Pai Ó retorna a Piacatuba trazendo um sucesso da última edição: a carne porco de lata servida com arroz branco, tutu, couve e banana frita. Comandado por Alceir de Andrade Silva, o Piriquito, o Ó Pai Ó é famoso também pelas pizzas e deliciosos petiscos, como o rocambole de barriga. Piriquito comanda juntamente com a família o Restaurante Ó Pai Ó, em Leopoldina.

Rosilene Dias, mais conhecida como Rose, mostra diariamente seu talento na cozinha do Restaurante Chalé e nesta edição retorna a Piacatuba junto com a parceira Terezinha para comandar a cozinha do Quintal Bê-A-Bá da Terezinha. Juntas, elas preparam pratos com sabores de Minas, com destaque para o Mineiro Come Keto, uma deliciosa costelinha de porco com molho barbecue, servida com arroz branco, angu, couve e tutu com linguiça.   
 
Estreando no Festival, o Restaurante Quintal Chafariz espera conquistar o público e com uma cozinha comandada por Marcos Laluna, proprietário do Restaurante e Pizzaria Chafariz, em Leopoldina, e Iram, que já cozinhou em diversos restaurantes no Rio de Janeiro, Salvador e Belo Horizonte. Para esta edição, a dupla apresenta, entre outras opções, o Peito Flambado, uma maçã de peito flambada ao vinho tinto, com arroz branco e legumes sauté; e o Peroá ao molho de gorgonzola, servido com arroz branco, farinha torrada na manteiga e purê de batata.

Reconhecida por fornecer doces para grandes eventos em Minas e no Rio de Janeiro, Malú mais uma vez estará à frente do restaurante que leva seu nome: o Quintal da Malú. Ao lado do seu esposo Maurício, receberá os visitantes para degustar pratos elaborados, com destaque para o Talharim de Pupunha, servido com molho de parmesão, gergelin negro, mix de brotos e filé mignon; e o Nhoque de Baroa na manteiga e sálvia servido com costelinha de porco ao molho mediterrâneo.

Quem for ao Restaurante Raízes Gastronomia, comandado pela chef Weruska Cordeiro Fonseca, terá a oportunidade de saborear um cardápio variado e focado no movimento Comfort Food, uma alimentação simples mas que traz a sensação de conforto e faz toda a diferença. Formada pelo CES/JF e proprietária do restaurante em Juiz de Fora que leva o mesmo nome, Weruska espera despertar emoções agradáveis com massas 100% artesanais e de fabricação própria. Em Piacatuba, a chef apresentará duas opções de Fettuccine: ao molho ao mare (com camarão, tomate, cebola, alcaparras e gorgonzola) e molho de filé a Provence com funghi (picadinho de filé mignon, funghi e molho bechamel); além do Risoto Mineiro com filé suíno confitado acompanhado de arroz cremoso com abobrinha, alho poró, queijo coalho com leve toque de bacon.

Sandoval Fidélis (San) e sua irmã Maria estarão à frente do San Maria e são especialistas em preparar pratos da culinária mineira. Participando do Festival desde a segunda edição, San retoma nesta edição apresentando uma repaginação do tradicional Lagarto Molhado, recheado com queijo, ao molho de laranja, acompanhado de arroz branco e salada. Outra excelente pedida é a Costela de Boi Mineira ao vinho, com jiló e angu.

Produzido por Maria Lúcia Braga, o Festival de Viola de Piacatuba e Gastronomia é patrocinado pela Energisa, tem o incentivo do Governo de Minas, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, e apoios da Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho, Unimed, Sol e Neve, Academia Top Fit, Molé Fotografia e Prefeitura Municipal de Leopoldina.

Mais informações:
Assessoria de Imprensa do Festival
Fernanda Espíndola
Tel: (32)99929-4660
fernandaguimaraesespindola@hotmail.com

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »