04/06/2018 às 18h20min - Atualizada em 04/06/2018 às 18h20min

Com Renatinha não tem sujeira

Luciano Baía Meneghite
Caricatura que eu, Luciano, fiz baseado em foto de Junior Buonincontro
Leopoldina infelizmente está cada dia mais suja. Apesar da boa vontade de alguns funcionários da limpeza urbana, a verdade é que tanto a prefeitura, quanto grande parcela da população não cumprem com o que deveria ser suas obrigações.  É comum vermos a todo o momento, lambões jogando lixo pelas ruas da cidade. As poucas lixeiras destinadas a recicláveis são pra inglês ver, já que nunca houve usina de reciclagem no município. A tal lei que puniria donos de terrenos que os deixassem abandonados parece piada, já que poucos dos “cidadãos de BENS” tomaram alguma atitude, a maioria simplesmente deixou seus lotes ao Deus dará sem que fossem multados.

Mas nem tudo tá perdido. Quem passa pelo centro de Leopoldina, principalmente nas imediações da rua Cotegipe, provavelmente já viu uma alegre figura de vassoura na mão, ou apenas com uma sacola plástica a catar a sujeira dos outros. Não é vida fácil enxugar gelo, mas ela não desiste. Renatinha como é conhecida é moradora da principal rua da cidade. É viúva e mora sozinha.  Em alguns momentos canta e dança como se estivesse em um palco.  Algumas pessoas que a conhecem a elogiam pela correção no trato com as pessoas, mas lembram algumas curiosas peripécias, como quando incomodada pela algazarra em um pagode defronte à sua antiga residência na rua José Silva, teria acabado com a festa derramando uma lata de m...  

Recentemente ela afirmou que algumas “moças” estariam explorando um comerciante já idoso e que ela chamou a polícia para impedir, afinal, sujeira não é com ela.    

Obrigado Renatinha por deixar nosso mundo mais limpo. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »