28/08/2018 às 20h37min - Atualizada em 28/08/2018 às 20h37min

Colegas prestam homenagem a jovem morta na Exposição de Rio Pomba

Colegas de Vitória Aparecida Vieira e servidores do Campus Rio Pomba reuniram-se na manhã desta terça-feira, dia 28, para uma homenagem à jovem que morreu após ser atingida por estilhaços de uma garrafa arremessada em meio ao público durante a Exposição Agropecuária de Rio Pomba na madrugada do último sábado, 25. As pessoas compareceram à instituição vestidas de preto e acompanharam as palavras dos melhores amigos e de professores de Vitória. A jovem, que tinha 18 anos, cursava o 3º ano do curso técnico integrado em Zootecnia.

Os alunos chegaram ao campus às 7h, mas não entraram para as salas de aula. Permaneceram em frente ao Prédio Central por cerca de meia hora. Em vez do barulho frequente de conversas de adolescentes, o silêncio imperava. Às 7h30min, todos se aglomeraram em frente ao portão para ouvir as palavras daqueles que estiveram com a jovem nas últimas horas de vida. Os colegas de turma, Kátia de Fátima da Silva, Nathalia da Silva Santos e Yago Bebiano Neves de Souza, agradeceram a todos pela solidariedade a eles e a família de Vitória. “Ela não estava fazendo nada demais. Estava dançando comigo até ser atingida. Ninguém imaginava que isto pudesse acontecer com alguém que só foi se divertir”, lamentou Kátia ao descrever Vitória como uma “excelente amiga”.

O estudante da graduação em Zootecnia, Felipe Candian, conhecia Vitória desde pequena. Eles eram vizinhos em Ubá. “Ela cresceu com minha irmã. Era uma menina muito esforçada. Há três semanas, encontrei os pais delas que estavam felizes porque a Vitória se formaria este ano. Eles tinham muito orgulho dela”.



Reflexões

O diretor-geral do Campus, João Batista Lúcio Corrêa, ressaltou que toda a instituição está comovida e pediu aos estudantes que se lembrem dos momentos bons que viveram ao lado de Vitória. “Temos que nos preparar para todos os tipos de experiências, inclusive esse. Tenham saudade das coisas boas, lembrem-se dela com oração. Esta é a hora de buscarmos força em Deus”.

A professora Cláudia Gomes leu um texto escrito por um dos alunos do Campus a respeito de violência e refletiu sobre o que está causando tantos crimes. “O que leva alguém a ceifar a vida do outro dessa forma? Já nos questionamos se, em um momento de raiva, faríamos algo assim? Espero que a resposta seja não! Andem armados de amor”.

O caso

De acordo com a Polícia Militar, na madrugada do dia 25, a equipe foi acionada para auxiliar uma jovem que tinha sido atingida por cacos de vidro e estava caída no Parque de Exposições. Ela foi levada para o hospital, mas não resistiu.

Ao analisarem as câmeras de segurança, os policiais viram que uma mulher havia jogado uma garrafa de vidro no meio da multidão. O objeto acertou um rapaz e Vitória. O homem teve ferimentos no rosto. A mulher foi identificada e detida. Ela confessou que havia jogado a garrafa na direção de uma ex-namorada de seu atual companheiro e que não tinha intenção de atingir Vitória.

 Lidiane Souza
Assessoria de Comunicação
Campus Rio Pomba
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »