30/08/2018 às 08h33min - Atualizada em 30/08/2018 às 08h33min

Educador realiza oficina de fotografias ‘Câmera em ação: Piacatuba em imagens’

Estudantes da E.E. Doutor Pompílio Guimarães e público presente no Festival de Gastronomia foram o público alvo

O patrimônio histórico foi a temática inicial para a oficina ‘Câmera em ação: Piacatuba em imagens’, ocorrida entre os dias 25 e 28 de julho, como parte da programação do 15º Festival de Viola e Gastronomia de Piacatuba. A atividade foi desenvolvida pelo educador Iano Almeida Oliveira.
 
A partir da aprendizagem sobre composição fotográfica, linhas e curvas na fotografia e, percebendo a fotografia como símbolo de poder, os participantes uniram olho e pensamento para a produção de imagens que questionassem os resquícios do passado nos dias atuais, juntamente com a criação de uma cartografia visual sobre Piacatuba.

 
[CARTAS FOTOGRÁFICAS] viajar por entre fotografias de diversas partes do mundo.

Em envelopes, as fotografias que iniciaram o debate vieram de fotógrafas e fotógrafos de várias partes do mundo. Imagens do período de invenção da fotografia, feitas por Joseph Niépce e Louis Daguerre, contrastavam com imagens em preto e branco do distrito de Piacatuba.
 
Refletindo sobre imagens que foram produzidas sobre Piacatuba em tempos passados, os participantes imergiram no registro fotográfico do presente, lançando luz sobre o patrimônio histórico artístico e cultural local.

Como finalização da oficina foi realizado um varal fotográfico no entorno da Torre da Cruz Queimada.  Impressos nas fotografias estão os olhares subjetivos sobre o lugar onde vivem/habitam: o instante em que uma pomba paira sobre a Torre; o registro de uma senhora à espreita; as janelas que identificam o lugar; o azul da arquitetura paroquial misturando-se ao azul do céu; a construção do velho junto à imagem do novo; o chão de pedras; janelas emoldurando flores, igrejas, luzes e sombras… Nestes novos olhares se conectaram arte, memória e patrimônio histórico, e nas fotografias captadas pelos participantes, arde um alerta: é preciso parar, olhar e atuar sobre a relação com o patrimônio local.


Passado e presente



Varal fotográfico







 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »