31/08/2018 às 15h30min - Atualizada em 31/08/2018 às 15h30min

Identidade histórica de Recreio no abandono

Precisando de reformas, e já com o prédio descaracterizado, Estação Ferroviária e monumentos precisam ser recuperados.

Will Sérgio Brum (*)
Estação Ferroviária de Recreio precisa de refomas
A Estação Ferroviária de Recreio, um prédio histórico construído ainda na época do Império, em 1877, está com sua estrutura abalada: metade do prédio, conservado e em atividade (Prefeitura), a outra metade, parte de trás, hoje administrada pela VLi, em estado de abandono, quase em ruínas, desde a desativação do transporte de bauxita pela FCA- Ferrovia Centro-Atlântica-, na época  arrendatária  desse trecho da antiga Estrada de Ferro Leopoldina.

Telhados, janelas, pintura interior, muita coisa precisa ser feita para que o prédio fique em sua totalidade conservado, e não só a fachada, conservada pela Prefeitura de Recreio, com funcionamento do Centro Cultural Aristides Dorigo, Salão de Palestras, Museu Ferroviário e Biblioteca.

Há de se notar também a descaracterização da Estação (sem o nome de Recreio, colocação de mastros na chegada como também, corrimãos amarelos percorrendo todo o prédio da Estação). Muitas coisas por corrigir e restaurar para preservar a originalidade de nossa história.

No Jardim, em frente a Estação, dois painéis em ladrilhos, que ilustravam o nascimento da cidade estão todos apedrejados e desfigurados. Uma ofensa à identidade da cidade.  Construídos no início dos anos 60, com a ampliação do Jardim, os painéis dificilmente podem ser recuperados. Com isso a Praça dos Ferroviários vai perdendo suas referências de anos de ouro da localidade de Recreio. Uma lástima para quem viu tudo acontecer e se desenvolver fazendo história no Brasil Imperial e na República.


Mural  que retrata a história de Recreio vandalizado

(*) Jornalista Profissional-Editor do Jornal Digital Voz da Cidade de Recreio

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »