20/09/2018 às 16h28min - Atualizada em 20/09/2018 às 16h28min

Descarte de lixo eletrônico na zona rural de Leopoldina, preocupa produtor

Com 1,5 mil toneladas de lixo jogados fora anualmente, o Brasil é o sétimo maior produtor do mundo e lidera entre os países da América Latina.

Edição> Luiz Otávio Meneghite
Parte do lixo eletrônico descartado na estrada do Pato Rouco
O produtor rural José Francisco Carraro, proprietário do Sitio Bela Vista, localizado na estrada do Pato Rouco, cuja entrada é na altura do KM 764 da BR116 - Rodovia Rio-Bahia, envia fotografias à Redação do Jornal Leopoldinense, para denunciar o descarte de lixo eletrônico na margem daquela estrada vicinal.
 
Segundo ele, o descarte surgiu da noite para o dia e, infelizmente, não foi possível identificar o autor. Ele pede providências às autoridades competentes para evitar que o problema cresça e façam a limpeza do local. Em Leopoldina existe, no âmbito municipal, a Secretaria do Meio Ambiente e no âmbito estadual, a Polícia Militar do Meio Ambiente.
 
Os números do descarte no país
 
Com 1,5 mil toneladas de e-lixo jogados fora anualmente, o Brasil é o sétimo maior produtor do mundo e lidera entre os países da América Latina, de acordo com o estudo Global E-Waste Monitor, realizado pela Organização das Nações Unidas (ONU). Apenas 3% é coletado de maneira adequada, o que é preocupante, uma vez que, devido à composição química, suprimentos de informática como os cartuchos podem prejudicar o meio ambiente caso sejam descartados em lixo comum.
 
Fonte> Assessoria de Imprensa Press Works
 
 
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »