28/12/2018 às 09h45min - Atualizada em 28/12/2018 às 13h05min

Prefeitura de Leopoldina fecha ano 2018 pagando salários e 13º do funcionalismo em dia

Folha de pagamento foi sempre quitada no último dia útil de cada mês e 13º salário foi quitado em duas parcelas, uma delas antecipada em agosto.

Luiz Otávio Meneghite
Experiência do Prefeito José Roberto de Oliveira foi decisiva para fechar bem o ano
O Prefeito José Roberto de Oliveira atravessou o ano de 2018 enfrentando problemas gravíssimos de caixa em decorrência da falta de repasse de transferências de responsabilidade do Governo do Estado de Minas Gerais que chegaram a atingir R$21.118.567,87 no mês de dezembro.
 
Ele já está há cinco mandatos como gestor do Município de Leopoldina e tem manifestado que nunca enfrentou tantas dificuldades como atualmente. A principal delas é manter a folha de pagamento em dia.
 
Apesar disso, a prefeitura informou que fechou o ano de 2018 pagando os salários em dia, inclusive o 13º. Do ponto de vista econômico, o grande aporte de recursos financeiros com o pagamento do funcionalismo, injeta milhões de reais na economia do Município.
 
Segundo o Departamento de Pessoal da Prefeitura de Leopoldina, o pagamento relativo à segunda parcela de 50% do 13º salário de 2018, no valor de R$1.039.458,70 foi quitada no dia 20 de dezembro e a folha de pagamento do mês de dezembro dos cerca de 1.400 servidores municipais, no valor líquido de R$2.915.283,83 foi quitada nesta sexta-feira, dia 28 de dezembro de 2018. Com isso, manteve-se a tradição de quitar a folha de pagamento dos funcionários municipais sempre no último dia útil de cada mês.
 
O Secretário Municipal de Fazenda, José Márcio Fajardo Campos informou que o prefeito deu ordens expressas para que os compromissos com o funcionalismo municipal sejam mantidos sempre em dia.
 
Ao Jornal Leopoldinense o Prefeito José Roberto de Oliveira disse: “É minha obrigação como gestor do Município manter em dia os salários daqueles que colaboram para a movimentação da máquina pública ao mesmo tempo que é injetada na economia uma grande soma de recursos, que são gastos no comércio e serviços de Leopoldina”.
 
O Chefe do Poder Executivo disse ainda que o pagamento dos salários em dia, tem mais valor neste período de crise, na medida em que a imprensa nacional mostra o quadro crítico que rodeia a maior parte das prefeituras do país, inclusive de capitais e muitos governos estaduais, entre eles o de Minas Gerais cujo funcionalismo recebe salários com atraso e mesmo assim de forma parcelada.
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »