05/01/2019 às 21h12min - Atualizada em 06/01/2019 às 11h27min

Provocação, sugestão, ou simplesmente desrespeito?

Está se tornando comum em Leopoldina o descarte de móveis e utensílios irrecuperáveis em locais públicos.

Luiz Otávio Meneghite
Uma privada foi descartada junto à placa de proibição.
Uma leitora do Jornal Leopoldinense aborda o editor em via pública e relata que no encontro das ruas Jonas Bastos com Gentil Pacheco de Melo, junto ao monumento à SSVP-Sociedade São Vicente de Paulo, no acesso à Igreja de São José Operário, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente em parceria com a Polícia do Meio Ambiente instalaram uma placa chamando a atenção para a proibição de colocar lixo naquele local, sob pena de punição prevista em Lei.

Segundo a leitora, alguém, por provocação, sugestão, ou simplesmente desrespeito, descartou junto à placa, entre outros objetos, um vaso sanitário aparentemente perfeito.


O descarte foi feito no encontro das ruas Jonas Bastos e Gentil Pacheco de Melo

Está se tornando comum em Leopoldina o descarte de móveis e utensílios irrecuperáveis em locais públicos. Muitas vezes as pessoas nem se dão ao trabalho de fazer o descarte longe de seu domicílio e, na maioria das vezes, simplesmente atravessam a rua e depositam o que não lhes serve mais no passeio do outro lado.

O Jornal Leopoldinense acompanha de perto o esforço diário dos funcionários do setor de limpeza pública, que apesar de ser um quadro reduzido, se dedicam até mesmo nos pontos facultativos para fazer jus ao salário que recebem.

Há poucos dias, a Secretaria Municipal de Assistência Social promoveu uma blitz educativa na região do Bairro Bela Vista quando foram distribuídos folhetos e pequenas sacolas de recolhimento de lixo que são penduradas junto à alavanca de marcha de carros, como sugestão para que os condutores não joguem lixo pelas janelas dos veículos, como, infelizmente, é comum assistirmos diariamente.

Já houve oportunidade de presenciarmos embalagens de lanches sendo lançadas pelas janelas de veículos de transporte escolar, o que sugere uma boa pauta para ser conversada com os estudantes em sala de aula.


 
 
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »