02/02/2019 às 17h47min - Atualizada em 02/02/2019 às 17h47min

Jornal Leopoldinense publica dicas de trânsito para a volta às aulas

Para evitar transtornos o ideal que todos estejam prontos para sair de casa mais cedo.

Edição> Luiz Otávio Meneghite
Reprodução You Tube/Jornal Leopoldinesne
Com o término das férias escolares e a volta às aulas, também está de volta o tumulto comum nas proximidades das escolas de Leopoldina, principalmente nos horários de entrada e saída dos alunos e não há quem não se aborreça de vez em quando.

Para muitos, a volta às aulas significa ter que enfrentar novamente as longas filas de veículos no trânsito. Os pais e avós também sabem que o período exige muita paciência até retomar os hábitos diários dos filhos e netos.

Nesse cenário de mudança, a chance de atraso é bastante alta sem um mínimo preparo. Por isso, o Jornal Leopoldinense pesquisou na internet e no Código de Transito Brasileiro e no Blog da Bidu, descobriu algumas dicas muitos boas para que todos possam ter tranquilidade na volta às aulas.  Acompanhar a leitura deste texto até o final é bastante aconselhável.

Sair de casa mais cedo pode ser uma solução

Como avô que assumiu o compromisso de levar os netos à escola, tenho observado que quanto mais próximo do horário de entrada e saída das escolas, maior o fluxo de veículos nas proximidades. Vagas para estacionar são difíceis de encontrar. O ideal que todos estejam prontos para sair de casa mais cedo. Os pais e avós que, como eu, têm que levar os filhos ou netos para a escola antes de seguir em frente para o trabalho ou qualquer outro compromisso, às vezes se esquecem na volta às aulas de ajustar novamente esse tempo a mais no trajeto.

O problema do tumulto no trânsito com a volta às aulas atinge também  quem não tem filhos ou netos para levar para a escola. Para esses é indicado evitar as áreas próximas às escolas pois,  podem acabar em uma fila indesejada.

Segurança em primeiro lugar

A pressa não é motivo para se esquecer da segurança. Antes de sair de casa, verifique se todos os passageiros do carro estão com cinto de segurança e se as crianças estão nos assentos adequados para o veículo particular.
  • Crianças de até um ano devem ser transportadas no bebê-conforto, com o assento voltado para o vidro traseiro;
  • De um a quatro anos devem fazer as viagens na cadeirinha;
  • Entre quatro e sete anos e meio, devem ser transportadas no assento de elevação;
  • Entre sete anos e meio e 10 anos de idade, devem ficar no banco de trás com o cinto de segurança.
O descumprimento das regras de transporte de crianças, que está descrito no Código de Trânsito Brasileiro, pode resultar em penalidades e multas.

Toda a atenção é pouca com os pedestres na volta às aulas


Foto: Luciano Baía Meneghite

Não transite em alta velocidade próximo às áreas escolares. Nesses locais o grande fluxo de pessoas exige maior atenção do motorista. Respeite as faixas de pedestres não parando sobre elas. Também fique atento aos sinais luminosos que auxiliam a travessia nas ruas.

Se você estacionou o carro e vai à porta da escola caminhando, lembre-se de andar com as crianças na parte interna da calçada. Se possível, sempre de mãos dadas, principalmente na hora de atravessar. A pressa também é inimiga do pedestre, portanto, evite atravessar a rua correndo.

Marque um ponto de encontro

Se possível, arranje um ponto de encontro que seja mais afastado da porta das escolas, onde você possa aguardar seus filhos com o carro parado. Isso ajuda a desafogar os locais onde há maior quantidade de carros. Além disso, permite que as crianças entrem sem pressa e com maior segurança no veículo.

Evite parar no trânsito ou tentar andar em fila dupla nas ruas. O indicado é manter-se sempre em fila indiana. Outra saída ruim que as pessoas encontram quando não há vagas é parar sobre as calçadas, o que restringe o fluxo de pedestres e pode gerar penalidades se o condutor for pego.

Por fim, seja gentil com outros condutores e respeite as leis de trânsito. Em um ambiente que todos estão apressados com a volta às aulas, manter a calma é o melhor para não ter estresse e evitar acidentes.
Por fim, é desejável que a área escolar seja bem sinalizada, com placas, faixas e, às vezes, até os fiscais de trânsito da própria escola ou da Polícia Militar.

Contratar transporte escolar

Uma outra dica muito importante para quem optar por contratar transporte escolar é escolher bem a empresa não visando somente a que pratica melhor preço. O veículo tem que ter visível o comprovante de vistoria do órgão de trânsito atualizado.

É sempre bom observar o comportamento do motorista e se ele próprio usa equipamentos de segurança bem como se a van ou ônibus tem esses equipamentos de segurança e se exigem que os passageiros, a maioria formada por crianças e adolescentes, os utilizam.

Os veículos têm que oferecer um funcionário auxiliar para levar os passageiros até a porta das escolas e vice-versa. Também é bom observar se o condutor está trajado adequadamente, principalmente quanto ao tipo de calçado e o asseio no interior do veículo. Fontes> Blog da Bidu e Código de Trânsito Brasileiro
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »