03/03/2019 às 08h03min - Atualizada em 03/03/2019 às 08h03min

Bloco da Baiana e Corujão da Madrugada animaram o sábado de carnaval em Tebas.

Para preservar a tradição do carnaval no distrito, os representantes de blocos independentes se unem para viabilizar a festa, arrecadando fundos com a população.

João Gabriel B. Meneghite
Os tradicionais blocos da Baiana e Corujão da Madrugada desfilaram neste sábado, 02 de março, no entorno da Praça Justiniano Fonseca, distrito de Tebas. O local é destino de muitos foliões que procuram alternativas de animação na região.

Para preservar a tradição do carnaval no distrito, os moradores e representantes de blocos independentes se unem para viabilizar a festa, arrecadando fundos com a organização de eventos. Lá, há vários blocos tradicionais como o Vem quem quer, Imigrantes, Mulinha, Baiana e Corujão da Madrugada.

O Bloco da Baiana é considerado o mais antigo, são 81 anos de tradição – foi fundado por Antônio Arruda e sua família. Dali surgiram outros blocos como o dos Imigrantes e Vem Quem Quer, que desfilam juntos. No embalo de 'Ê baiana', de Clara Nunes, eles seguiram numa multidão, tendo na comissão de frente bonecos gigantes e as tradicionais baianas.

À meia noite foi a vez do Corujão. Criado em 2006, o Grêmio Recreativo Escola de Samba Corujão da Madrugada desfilou com dois carros alegóricos - a tradicional coruja gigante e outro com um coração que representa o gesto de amor com a doação de sangue, tema do seu samba-enredo deste ano.

Confira a galeria de fotos abaixo

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »