19/08/2014 às 08h47min - Atualizada em 19/08/2014 às 08h47min

Após 39 anos de trabalho, Carteiro Adilson Fineza se desliga dos Correios

Adilson Fineza no dia a dia de sua atividade, sempre com um sorriso.

O mais antigo Carteiro em atividade na cidade de Leopoldina se desligou da atividade na segunda-feira, 18/8, quando foi homenageado por todos os companheiros da agência onde trabalhou por 39 anos, que lhe prepararam uma ‘festinha’ onde não faltaram alegria e emoção. Um de seus colegas, Paulo Lúcio Fernandes da Silva, o Carteirinho, colunista colaborador do Leopoldinense.com narra a seguir um pouco sobre a vida do homenageado.

Fineza!

Paulo Lucio - Carteirinho 

Adilson da Silva Fineza, carteiro do correio de Leopoldina, iniciou nos Correios no dia 27 de Maio de 1975. Trabalhou até o dia 18 de Agosto de 2014, quando se desligou da empresa. Foram 39 anos de serviços prestados aos Correios e a população de Leopoldina. 

Fineza, como é mais conhecido, faz juz ao sobrenome: Gente fina. Um ótimo funcionário. Conhece todas as ruas de Leopoldina, distritos e cidades vizinhas. Na hora da separação das cartas, quando algum carteiro não sabe onde fica a rua, é ele que normalmente responde. 

É uma das enciclopédias dos Correios de Leopoldina. Trabalhou em diversas áreas, com mais frequência nos bairros: Vila Esteves, Pirineus, Cohab Velha e Taboquinha. Foram muitas caminhadas. Conhece a cidade na sola do pé. 

Religioso, Pastor Fineza tinha o costume de sempre nos saudar pela amanhã com a frase: “Amigos, a paz do Senhor esteja conosco”. Além de outras durante o dia: “Sou filho do senhor pela adoção de Jesus Cristo”; “A benção do Senhor enriquece e não acrescenta dor”. 

Brincalhão, gostava de provocar seu Chará e “vizinho” de escaninho, Adilson (dos Correios), com o tradicional: “Ischhhhh Chará Pretão”. Ao mesmo tempo era sério e regulador. Dizia que as vezes era preciso o uso do “chicote”. Com o seu tradicional “Tá bom” colocava ordem no recinto. 

Utilizo seu bordão mais, o “Tá bom”, para dizer que não tá nada bom. Os Correios sem sua presença não será o mesmo. Vamos sentir saudades. “Certo Batatinha?: Certíssimo”!

Por outro lado, entendemos sua decisão. É chegada a hora de sair, aproveitar a vida ao lado da família. Afinal, existe vida após os Correios. Mas não pense que vai ficar em casa descansado. Sem essa de que o “Fifi tá dormindo”. Você tem muito trabalho pela frente. Tem um rebanho para tocar, além de continuar a participar da política. 

Agradecemos pelos anos de serviços prestados aos Correios e a Leopoldina. Sentiremos saudades do nosso amigo. Depois de tantos anos chegou a hora de dizer tchau. 

FIMneza!

 

Para ver outras fotos clique aqui: https://www.facebook.com/pauloluciocarteirinho/media_set?set=a.702940389793414.1073742004.100002323798405&type=1


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »