14/05/2019 às 10h05min - Atualizada em 14/05/2019 às 10h05min

Moradora reclama da existência de ferro velho no bairro Fortaleza com risco de doenças

Segundo a leitora, o local é reconhecido no carnê do IPTU como zona urbana de Leopoldina.

Edição: Luiz Otávio Meneghite
Uma moradora do Bairro Fortaleza envia mensagem ao Jornal Leopoldinense, pedindo ajuda da Fiscalização Ambiental da Prefeitura e da Polícia Militar do Meio Ambiente quanto a uma situação que ela relata:

“Aqui tem uma oficina que mais parece um ferro velho, pois só tem partes dos carros e ainda assim jogados na rua onde a água empoça, tornando o risco de doenças provocadas por mosquitos como dengue, febre amarela e chikugunha, iminentes. Existem outros riscos relacionados à segurança pública, pois utilizam droga naquele local e a situação por lá é  realmente feia, com carros que deveriam ser levados para um pátio especializado ou um ferro velho legalizado. Do jeito que está, o local que é lançado no carnê do IPTU como zona urbana, pois  pagamos todos os impostos como zona urbana, amedronta a população. Nos ajudem!”, apela a leitora identificada pelas iniciais E.M.

O que diz o Código de Trânsito Brasileiro
 
O artigo 26 do Código de Trânsito Brasileiro, em seu Capítulo III - Das normas gerais de circulação e conduta estabelece que os usuários das vias terrestres devem:
 
I - abster-se de todo ato que possa constituir perigo ou obstáculo para o trânsito de veículos, de pessoas ou de animais, ou ainda causar danos a propriedades públicas ou privadas;
 
II - abster-se de obstruir o trânsito ou torná-lo perigoso, atirando, depositando ou abandonando na via objetos ou substâncias, ou nela criando qualquer outro obstáculo.
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »