19/08/2014 às 20h28min - Atualizada em 19/08/2014 às 20h28min

Roger Abdelmassih é capturado no Paraguai

Ele foi condenado a 278 anos por 52 estupros e quatro tentativas de abuso a 39 mulheres

Do R7
Momento em que Abdelmassih é preso: médico foi localizado após investigação de três anos do Domingo Espetacular TV Record ( Divulgação - Governo Paraguaio )

Procurado há quatro anos, o médico Roger Abdelmassih foi capturado na tarde desta terça-feira (19), no Paraguai. O paradeiro do médico foi descoberto após uma investigação de três anos do Domingo Espetacular da Rede Record.

Abdelmassih foi detido pela Polícia Federal às 13h25 (horário paraguaio), perto da escola onde deixaria os filhos. Ele estava acompanhado da mulher, Larissa Sacco.

O médico passará pelos trâmites de deportação sumária pelas autoridades paraguaias e dará entrada no Brasil por Foz do Iguaçu (PR). A expectativa é que isso ocorra ainda nesta terça-feira. Após chegar a Foz do Iguaçu, ele será levado para São Paulo, em data a ser confirmada pela PF.

Ele vivia em Assunção, capital do país vizinho, com a mulher e dois filhos gêmeos, de três anos — um menino e uma menina.

Abdelmassih foi condenado a 278 anos por 52 estupros e quatro tentativas de abuso a 39 mulheres. Ele teve o registro cassado pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo.

Conhecido como o médico das estrelas, Abdelmassih era especialista em reprodução assistida. O faturamento estimado de sua clínica, na época em que foi denunciado, era de aproximadamente R$ 2 milhões por mês.

Após promessa de recompensa de R$ 10 mil, polícia recebe 15 denúncias sobre paradeiro de Abdelmassih

Com recompensa de R$ 10 mil, Abdelmassih era o campeão de denúncias

O médico é suspeito de atacar as pacientes depois de sedá-las. Cerca de 20 mil mulheres teriam passado pela clínica de Abdelmassih. Ele dizia ter ajudado a gerar 8.000 bebês.

O médico chegou a ser preso em 2009, mas foi liberado às vésperas do Natal, por conta de um habeas corpus concedido pelo então presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes.

Dois anos depois, em 2011, quando Abdelmassih tentou renovar o passaporte, um novo pedido de prisão foi decretado. Mas o médico nunca mais foi achado. Ele entrou para a lista dos procurados da Interpol.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »