14/06/2019 às 20h16min - Atualizada em 14/06/2019 às 20h16min

Gestores de Infraestrutura do Estado visitam obras na Zona da Mata

Intervenções no Aeroporto Presidente Itamar Franco, Parque do Ibitipoca e Hospital Regional foram verificadas de perto

SEGOV - Governo de Minas - Central de Imprensa
O secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), Marco Aurélio Barcelos, e o diretor-geral do DEER-MG, Fabrício Sampaio, concluíram, nesta sexta-feira (14/6), visitas para conhecer a realidade das principais obras e equipamentos da Zona da Mata. As agendas fazem parte da política adotada pela nova gestão da Setop – que prevê a busca de alternativas e soluções a partir da observação, in loco, das demandas da área em todo o estado.
 
A agenda começou na quinta-feira (13/6), com presença dos gestores de infraestrutura no Parque Estadual do Ibitipoca. A unidade é a primeira da lista com maior potencial para ser contemplada dentro do Programa de Concessão de Parques Estaduais (Parc), lançado em abril pelo Governo do Estado. O diretor-geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Antônio Malard, acompanhou o secretário e o diretor-geral do DEER.

Na oportunidade, a engenheira florestal e gerente do Ibitipoca, Clarice Lantelme, apresentou a infraestrutura do parque, que fica nos municípios de Lima Duarte e Santa Rita do Ibitipoca.  A unidade, uma das mais visitadas de Minas, abriga mirantes, grutas, piscinas naturais e cachoeiras, além de espécies ameaçadas de extinção, como a onça parda e o lobo-guará.
 
“Temos aqui uma preciosa área protegida. É um lugar muito querido, visitado por turistas de todo o mundo e que possui enorme potencial turístico”, afirmou Clarice. “Ficamos muito satisfeitos em receber o secretário e o diretor-geral do IEF, que vieram fazer esse contato direto, conhecendo nossa realidade de perto”, completou.

O objetivo do Parc é promover, por meio de parcerias com o setor privado, a gestão dos serviços prestados aos visitantes, com maior qualidade e especialização. Assim, serão oferecidos nas unidades de conservação do estado meios de hospedagem, venda de alimentos e bebidas, atividades de lazer e aventura e venda de souvenires.

As medidas garantirão aumento no número de usuários e incentivo ao turismo. Um comitê executivo foi criado pelas secretarias envolvidas na iniciativa -  Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Transportes e Obras Públicas, e de Cultura e Turismo, além do Instituto Estadual de Florestas (IEF) - para determinar as regras para o desenvolvimento do programa.

Na ocasião, o diretor-geral do IEF, Antônio Malard, destacou a importância do parque para Minas Gerais e os propósitos da visita. “A Setop é nossa parceira no programa de concessão de parques. É muito importante essa visita ao local para conhecer as potencialidades. O secretário também vai estudar formas de se viabilizar a melhoria da estrada que dá acesso ao parque”, disse Malard.

Minas Gerais possui um dos maiores Sistemas Estaduais de Unidades de Conservação (Seuc) do país, composto por um total de 94 unidades de conservação, totalizando aproximadamente 3,5 milhões de hectares de áreas protegidas. Atualmente, a gestão é feita exclusivamente pelo poder público, bem como a destinação dos recursos para operação e manutenção dessas reservas ambientais.

Também estiveram na visita ao Ibitipoca o subsecretário de Regulação de Transportes da Setop, Diogo Prosdocimi, e o prefeito de Lima Duarte, Geraldo de Souza.


 
Visita ao aeroporto regional - Foto: Gabriela Vilaça/Setop

Aeroporto regional

Localizado na MG-353, entre os municípios de Goianá e Rio Novo, o Aeroporto Presidente Itamar Franco está sob responsabilidade da Secretaria de Transportes e Obras Públicas. Por este motivo, nesta sexta-feira (14/6), o secretário foi conhecer a infraestrutura do aeroporto e verificar as operações no local.

Conhecido como Aeroporto Regional da Zona da Mata, ele foi concedido na modalidade Parceria Público-Privado (PPP) em 2014 e é administrado pela Concessionária Aeroporto da Zona da Mata.
“É um equipamento de suma importância para o desenvolvimento regional. Precisamos ter toda a atenção para viabilizá-lo, não só para passageiros, mas sobretudo para cargas. O desafio agora é atrair empresas e garantir que  a infraestrutura do aeroporto seja destinada a essa finalidade”, ressaltou Barcelos. Os prefeitos de Juiz de Fora, Antônio Almas; de Goianá, Estevam Barreiros; e de Rio Novo, Ormeu Rabelo, participaram do encontro.

Na sequência, as equipes da Setop e do DEER participaram de compromisso na unidade da Fiemg, em Juiz de Fora. “Encontros como esse se traduzem em momentos importantes para estreitar parcerias entre o setor público e o setor privado”, disse o presidente da Fiemg Regional Zona da Mata, Aurélio Marangon.


Visita às obras do hospital regional - Foto:Gabriela Vilaça/Setop

Hospital Regional de Juiz de Fora

Fechando a série de visitas, a comitiva esteve no Hospital Regional de Juiz de Fora para conferir as obras paralisadas em 2017. “Precisamos encontrar soluções para concluir esta e outras obras de hospitais no estado”, disse o secretário de Transportes e Obras Públicas, Marco Aurélio Barcelos, fazendo referência também à presença da unidade no edital de Tomada Pública de Subsídios.
 
Em maio, o Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), publicou o edital de Tomada Pública de Subsídios (TPS), para obter estudos e levantamentos que subsidiem soluções para conclusão das obras e colocação em operação de 11 Hospitais Regionais do Estado. Participaram do processo também a Setop e a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag).

A TPS prevê rodadas de discussões, que devem durar até 90 dias. A expectativa é de que seja possível identificar o modelo mais adequado para cada empreendimento, podendo ser montados modelos específicos para cada unidade.

Além de autossustentáveis financeiramente, a ideia é que os hospitais ofereçam atendimentos via Sistema Único de Saúde (SUS), ainda que concomitantemente com serviços privados.
 
 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »