26/06/2019 às 18h45min - Atualizada em 26/06/2019 às 18h45min

Passeata e passeio ciclístico integram campanha ‘Junho Vermelho’ em Leopoldina

Evento promovido pela Secretaria Municipal de Saúde tem por objetivo destacar a importância da doação de sangue.

Edição> Luiz Otávio Meneghite (*)
A decicação da equipe do PACE Hemominas é sempre reconhecida
A Secretária Municipal de Saúde de Leopoldina, Lúcia Helena Fernandes da Gama, está divulgando a realização no próximo sábado, 29 de junho de 2019, a partir das 10:00 horas, de uma passeata e um passeio ciclístico com a concentração tendo início às 09:00 horas na Praça Professor Botelho Reis (Pracinha do Ginásio) de onde será dada a largada com término na Praça General Osório.

Segundo Lúcia Gama, “a campanha nacional denominada ‘Junho Vermelho’ tem como objetivo fomentar junto à população a sua união para a doação de sangue, sendo importante ressaltar que os estoques de sangue estão baixos, necessitando assim, que o povo venha apoiar esta causa”, observa a Secretária de Saúde.

O mês de junho é tipicamente o período que as temperaturas começam a cair, propiciando aumento da incidência de infecções respiratórias, além do início das férias escolares. Por isso é o período em que se costuma registrar quedas significativas nos estoques dos bancos de sangue, públicos e privados. Para destacar a importância da doação de sangue nesse momento do ano, começou no último no dia 1º de junho, a campanha Junho Vermelho.

A doação de sangue em Leopoldina

Desde sua primeira coleta no dia 10 de setembro de 2015, o PACE HEMOMINAS Leopoldina vem superando expectativas com uma repercussão cada vez maior na região. A boa aceitação da população tem contribuído bastante para um número cada vez maior de doadores. A estimativa é que cada bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas. A doação de sangue é um ato de amor e generosidade com o próximo. O sangue é um remédio que não conseguimos comprar em uma farmácia, não existe nenhuma substância que substitua o sangue. A única forma de consegui-lo é através da doação.

Vale ressaltar que os homens podem doar de dois em dois meses e as mulheres de três em três meses. Para doar sangue não precisa estar em jejum e é importante uma boa hidratação, tanto no dia da doação como no que antecede. As doações de sangue acontecem todas as quintas-feiras das 8 as 16 horas no Polo de Saúde Agostinho Pestana, que fica localizado no prédio em frente ao hospital de Leopoldina.

A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de que cada país tenha, entre 3% e 5% de sua população doadora de sangue frequente. No Brasil, o índice fica em 1,8%, enquanto em alguns países da Europa, cerca de 7%.

(*) Com informações da Secretaria Municipal de Saúde de Leopoldina, Agência Brasil e Arquivo do Jornal Leopoldinense
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »